Europa "Brexit" pode custar 130 mil milhões de euros ao Reino Unido

"Brexit" pode custar 130 mil milhões de euros ao Reino Unido

A saída do Reino Unido da União Europeia pode fazer com que o país perca 100 mil milhões de libras (130 mil milhões de euros) e 950 mil postos de trabalho até 2020.
"Brexit" pode custar 130 mil milhões de euros ao Reino Unido
Reuters
André Vinagre 21 de março de 2016 às 10:55

O "Brexit" pode abalar a economia britânica, com a perda de 100 mil milhões de libras (130 mil milhões de euros) e 950 mil postos de trabalho até 2020, diz um relatório da PricewaterhouseCoopers citado esta segunda-feira, 21 de Março, pelo jornal The Guardian.

 

Cada agregado familiar vai ficar 3.700 libras (4.735 euros) mais pobre caso o Reino Unido abandone a União Europeia, diz o relatório da PwC elaborado para a Confederation of British Industry (CBI), confederação das indústrias. No total, o país iria perder o equivalente a 5% do PIB.

 

O relatório diz ainda que o Reino Unido iria enfrentar uma crise económica duradoura da qual nunca mais recuperaria.

 

Os rendimentos de cada agregado familiar iriam decrescer entre as 2.100 (2.687 euros) libras e as 3.700 libras (4.735 euros) e a taxa de desemprego iria aumentar entre 2 a 3%. Actualmente, segundo o The Guardian, a taxa de desemprego do Reino Unido situa-se nos 5,1%, uma das taxas mais baixas da UE.

 

A directora-geral da CBI, Carolyn Fairbairn, disse que "esta análise mostra muito claramente que a saída da União Europeia seria um verdadeiro golpe para os padrões de vida, para o emprego e para o crescimento". "Mesmo na melhor das hipóteses, iria criar um sério choque para a economia do Reino Unido", acrescentou.

 

O Guardian escreve que este relatório é contestado pelos apoiantes do "Brexit", que acreditam que o Governo está a querer assustar os eleitores para que votem na manutenção do país na UE.

 

Matthew Elliot, líder da Vote Leave, organização que apela à saída do Reino Unido da União Europeia, diz que "a CBI, que é financiada pela UE, está desesperada para recriar as mesmas histórias de terror que divulgaram quando queriam que o Reino Unido deixasse a libra e adoptasse o euro. Eles estavam errados na altura e estão errados agora".

 

O Reino Unido vai referendar a permanência na União Europeia a 23 de Junho deste ano.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI