Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confrontos em Espanha provocaram 64 feridos e 35 detidos

Os confrontos de terça-feira nos acessos ao Congresso de Deputados, em Madrid, saldaram-se com 64 feridos, um deles em estado grave, e 35 detidos, segundo o último balanço fornecido pelas autoridades policiais e pelos serviços de emergência.

Negócios com Lusa 26 de Setembro de 2012 às 08:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Segundo a Chefia Superior da Polícia de Madrid, entre os 64 feridos, dos quais 28 necessitaram de hospitalização, estão 27 agentes policiais.

Fontes das Emergência Madrid confirmam que o caso mais grave é o de um homem que tinha uma patologia cervical prévia que se "reactivou" durante os incidentes, desconhecendo-se se a causa foi uma queda ou se foi agredido.

Uma equipa do Samur-Proteção Civil transportou o homem para o hospital com uma possível lesão medular.

A zona da Praça de Neptuno, na Carrera de San Jerónimo, um dos principais acessos ao Congresso de Deputados, viveu durante várias horas momentos de muita tensão, com cargas policiais e violentos confrontos entre manifestantes do protesto 'Cerca o Congresso' e agentes antimotim.

Vídeos distribuídos pelas redes sociais mostram ainda uma outra acção policial na estação de Atocha.

O forte dispositivo policial montado em torno ao Congresso -- envolvendo 1.300 agentes - permaneceu mobilizado até cerca da 01:00 de hoje (00:00 em Lisboa), ainda que um dispositivo de vigilância continue em torno do complexo, onde hoje decorre a sessão de controlo ao Governo.

No início da madrugada, os agentes policiais despejaram os cerca de meia centena de manifestantes que permaneciam frente ao Congresso, passadas as 21:30, que eram o limite horário autorizado para a manifestação, noticia a Efe.

Cerca de 200 polícias antimotim foram-se aproximando do lugar onde estavam os últimos manifestantes e deslocaram-nos para fora do único espaço do passeio do Prado que ainda ocupavam.

Os convocantes do protesto anunciaram ao final da noite de terça-feira uma nova concentração, hoje, às 19:00.

Ver comentários
Saber mais espanha Confrontos manifestação
Outras Notícias