Europa Défice orçamental atinge um mínimo histórico no conjunto da Zona Euro

Défice orçamental atinge um mínimo histórico no conjunto da Zona Euro

Depois de anos de ajustamento orçamental, os Estados-membros da Zona Euro atingiram, no seu conjunto, o menor défice de sempre no segundo trimestre deste ano.
Défice orçamental atinge um mínimo histórico no conjunto da Zona Euro
Reuters
Tiago Varzim 23 de outubro de 2018 às 10:27
0,1% do PIB. Foi este o défice orçamental registado no conjunto da Zona Euro no segundo trimestre de 2018. Este é o valor mais baixo de pelo menos desde 2002, o primeiro ano para o qual há dados comparáveis. Os números foram divulgados esta terça-feira, dia 23 de Outubro, pelo Eurostat.

Segundo o gabinete de estatística europeu, o saldo orçamental ajustado de sazonalidade de Abril a Junho fixou-se em 0,1% no conjunto dos Estados-membros da moeda única. Este número representa uma descida face aos 0,2% do primeiro trimestre e é "o défice mais baixo desde o início da série temporal comparável".
Na Zona Euro, as receitas pesam neste momento 46,2% do PIB enquanto as despesas representam 46,3%. O peso da despesa tem vindo a cair nos últimos anos. 

O conjunto dos países da União Europeia também alcançou a mesma marca. Neste caso, o défice orçamental passou de 0,5% no primeiro trimestre para 0,3% no segundo trimestre deste ano. 

Na União Europeia, as receitas representam 44,9% do PIB ao passo que as despesas pesam 45,2%. Também no conjunto dos países da UE é visível a queda do peso das despesas face à dimensão da economia.

No segundo trimestre de 2018, o pior défice foi o de Portugal com 2,7%. No entanto, este número está em grande parte afectado pela injecção no Novo Banco, através do empréstimo ao Fundo de Resolução, um efeito que vai diluir-se ao longo do ano e que não deverá colocar em causa a meta de -0,7% fixada pelo Governo. O maior excedente foi registado por Malta com 4,9% do PIB.



pub