Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Europa fará "tudo o que for possível para manter a Grécia na Zona Euro"

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, voltou hoje a apelar à implementação de medidas de crescimento na Europa, lembrando diversas propostas já apresentadas por Bruxelas nesse sentido e que estão agora "em cima da mesa".

Lusa 19 de Maio de 2012 às 00:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
"A consolidação orçamental é necessária, indispensável. Países que têm altíssimas dívidas têm que fazer tudo para reduzir despesas públicas excessivas, mas, ao mesmo tempo, isso não chega. É preciso prosseguir reformas estruturais para reforçar a competitividade e também algum investimento. É aqui que espero que os Estados-membros estejam mais abertos do que estavam há algum tempo atrás", disse Barroso à agência Lusa em Camp David, nos Estados Unidos, antes do arranque da cimeira do G8.

O presidente do executivo comunitário lembrou o consenso que parece já existir em torno da sua proposta de “obrigações de projetos” ('project bonds'), para captar financiamento privado em áreas específicas, e relembrou também o desejo da implementação de um aumento da capacidade de empréstimos do Banco Europeu de Investimento (BEI), acordado já para o próximo Conselho Europeu, a 28 e 29 de junho.Durão Barroso representa a União Europeia (UE) na reunião do G8, num encontro que tem também do lado europeu a presença do presidente do Conselho, Herman Van Rompuy.

À Lusa, Barroso disse que Bruxelas se apresenta no encontro na residência de férias do presidente norte-americano Barack Obama com "confiança" e disposta a uma "discussão aberta com os parceiros mundiais" sobre diversos temas.O presidente da Comissão Europeia admite que existe um "problema com a Grécia", resultante de "não ter ficado claro" a seguir às eleições a "determinação das autoridades gregas quanto à necessidade de respeitar os compromissos tomados", mas voltou a lembrar que a UE quer o país na Zona Euro.

"Estamos disponíveis para fazer tudo o que for possível para manter a Grécia na Zona Euro. Achamos que isso é do interesse da Grécia, mas também do interesse da Zona Euro. Se houver esse respeito dos compromissos, com certeza que poderemos trabalhar com os nossos amigos gregos no sentido de facilitar o apoio a medidas para crescimento. Mas não pondo em causa os acordos formalmente assumidos pela Grécia", advertiu nos Estados Unidos.

Sob o lema "Agir em conjunto", a cimeira do G8 de hoje e sábado é centrada na atual crise económica, mas também na evolução política em diversos países do mundo.O encontro do G8 é conduzido pelo presidente norte-americano, Barack Obama, e tem lugar em Camp David, nas vésperas da cimeira da NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) em Chicago, a realizar em 20 e 21 de maio, e um mês antes da cimeira do G20 no México.

O G8 é um grupo internacional que reúne os sete países mais industrializados e desenvolvidos do mundo, mais a Rússia, que não se fará representar pelo seu presidente, Vladimir Putin, antes pelo primeiro-ministro Dmitry Medvedev. Aos Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Canadá e Rússia junta-se a UE, representada em Camp David por Durão Barroso e Herman van Rompuy.
Ver comentários
Outras Notícias