Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fitch: Europa “arrisca falhas de abastecimento de gás” se proibir importações da Rússia

O relatório da agência financeira refere ainda que o “Velho Continente” tem poucas alternativas para encontrar fornecedores para os países mais afectados.

Pedro Elias/Negócios
Diogo Ferreira Nunes diogonunes@negocios.pt 23 de Abril de 2014 às 12:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O alerta é da Fitch: a Europa corre o “risco de ter falhas de abastecimento de gás” se a União Europeia (UE) impor restrições às importações russas. O documento foi publicado pela agência financeira esta manhã, 23 de Abril.

 

O relatório refere também que o “Velho Continente”, se aplicar esta sanção, “levará a um aumento do preço do combustível devido à capacidade limitada de encontrar formas de diminuir a procura e de fontes alternativas de abastecimento e de transporte aos países mais afectados”, refere, citado pela Bloomberg.

 

Esta situação, segundo a Fitch, deverá afectar apenas os fornecimentos de combustível provenientes da Ucrânia. Um cenário para o qual a Europa está melhor preparada devido ao “elevado volume de reservas e à abertura, recentemente, de um novo pipeline entre a Rússia e a Alemanha”, detalhou a mesma fonte.

 

O secretário de Estado dos Assuntos Europeus de Portugal, Bruno Maçães, apelou à finalização do acordo, no campo da energia, entre a UE e os Estados Unidos. Para o responsável, a assinatura da Parceria Transatlântica permite a redução da dependência energética sobre a Rússia, referiu, em artigo de opinião publicado na página do “New York Times”.

 

A UE poderá ter de aplicar mais sanções sobre o Kremlin devido ao aumento da tensão entre a Rússia e a Ucrânia, apesar de ter sido assinado um acordo a quatro, entre Kiev, Moscovo, Estados Unidos e a UE na semana passada.

Ver comentários
Saber mais Fitch Europa União Europeia Bruno Maçães energia gás
Outras Notícias