Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo espanhol vai limitar reformas antecipadas

O presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, disse, esta terça-feira, que para manter a idade de reforma nos 65 anos, devem-se limitar as reformas antecipadas.

Lusa 26 de Setembro de 2012 às 07:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
"A idade de reforma é razoável em Espanha quando observada, pelo que vamos trabalhar sobre as questões da reforma antecipada", disse Mariano Rajoy, em entrevista ao Wall Street Journal.

Segundo escreve o diário económico, o Governo espanhol não vai eliminar a opção de reforma antecipada, mas vai limitá-la como parte do próximo pacote de reformas que apresentará já nesta quinta-feira, especialmente nos casos em que ocorre aos 60 anos.

O líder espanhol, que se encontra em Nova Iorque para participar da Assembleia-geral da ONU, afirmou que o que a Espanha necessita, "sobretudo na actual situação, é de mais pessoas empregadas".

Rajoy assegurou que a Espanha não decidiu se vai recorrer aos fundos de resgate europeus, já que tal dependerá das suas reais necessidades ou da razoabilidade das condições vinculadas a um eventual resgate.

Contudo, se as taxas de juro que a Espanha paga para se financiar se mantiverem elevadas por muito tempo "podem estar cem por cento seguros" de que pediria esse resgate", frisou, em declarações ao Wall Street Journal.

Se tal suceder, aditou, "estaria mais preocupado com as condições do que com o custo político que essa medida acarretaria".

"A minha responsabilidade é [reduzir] o défice público, a dívida pública", sublinhou Rajoy, ao sustentar que para tal também é preciso o "apoio e acção de todos".

Sobre o plano de resgate da banca espanhola, Rajoy mostrou estar confiante de que o dinheiro necessário para recapitalizar os bancos com problemas estará "muito abaixo dos 100.000 milhões de euros" com que o Eurogrupo se comprometeu.

O líder espanhol reiterou ainda a necessidade de se avançar rumo a uma integração bancária europeia "agora", dado que tal constituiria "uma mensagem positiva face à irreversibilidade do euro". "Devíamos ter mais união do que aquela que temos", frisou.

Ver comentários
Saber mais Rajoy Espanha idade da reforma
Outras Notícias