Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Greve deixa Grécia sem combustíveis

Uma greve que se estende pelo quarto dia consecutivo está a deixar os postos de abastecimento da Grécia sem combustível. Os camionistas estão parados desde segunda contra o fim do monopólio da profissão.

Ana Catarina Gonçalves 30 de Julho de 2010 às 12:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O “El Mundo” noticia hoje que apenas 10% das gasolineiras na capital grega têm combustíveis disponíveis, segundo a União dos Donos de Gasolineiras da Grécia. As reservas em barcos já diminuíram 30% nos últimos quatro dias e foram cancelados 40% dos itinerários das ilhas.

Apesar de o Governo grego ter apelado quarta-feira, às 7h30, hora local, para que os trabalhadores voltem para os seus postos de trabalho, os camionistas ignoraram o prazo de 24 horas para cumprir a ordem, e mantêm a greve.

Segundo a Reuters, os cerca de 33.000 trabalhadores entraram em greve na segunda-feira contra os planos do Governo de reduzir o preço de novas licenças, uma reforma liberal prescrita aquando do resgate milionário da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional à economia do país. O monopólio da profissão, que se mantém há mais de 35 anos, está agora em risco de terminar, segundo o “El Mundo”..

Hoje, a Confederação de Camionistas da Grécia irá pronunciar-se sobre as propostas que o Governo divulgou ontem. “As federações irão exprimir a sua posição no que teremos negociado”, afirmou à Reuters George Tzortzatos, líder da associação, sem elaborar.

A greve afecta sobretudo o norte do país e as ilhas, pois em plena época turística, centenas de turistas e habitantes preparam as suas férias e não têm gasolina. Também os proprietários dos postos de abastecimento se manifestaram, afirmando à comunicação social que serão necessários dois dias para reabastecerem metade dos postos do país. Ao mesmo tempo, os produtores de conserva e os agricultores chamam a atenção para os graves problemas que estão a ter pela falta de gasolina para por as fábricas a funcionar e pela falta de transporte.

Ver comentários
Outras Notícias