Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Irlanda detalha hoje novo plano de austeridade

Governo anuncia hoje as medidas de corte da despesa e amanhã revela quais os impostos que vão subir.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 05 de Dezembro de 2011 às 11:48
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...
Parte do novo plano de austeridade da Irlanda, avaliado em 3,8 mil milhões de euros, vai ser detalhado hoje e amanhã pelo Executivo do país, numa altura em que a Irlanda parte para o quarto ano de austeridade.

O ministro Brendan Howlin revela hoje como o país vai cortar 2,2 mil milhões de euros em despesas no próximo ano. Amanhã será a vez de o ministro das Finanças, Michael Noonan, divulgar quais as medidas a tomar para arrecadar mais 1,6 mil milhões de euros em impostos.

O Governo da Irlanda, o segundo país do euro a solicitar um programa de assistência financeira, está a implementar mais cortes orçamentais com o objectivo de convencer os investidores de que será capaz de regressar aos mercados em 2013.

O país caminha para o quarto ano de medidas de austeridade, que equivalem já a 20% do PIB. Contudo, os irlandeses colocam agora em causa este esforço, já que as dúvidas sobre a sobrevivência do euro estão a aumentar. “Há um medo genuíno sobre o colapso do euro e o que pode acontecer” em resultado deste cenário, afirmou um gestor de activos à Bloomberg.

O anterior Governo irlandês começou a implementar medidas de austeridade em 2008. Desde então, o rendimento médio de uma família irlandesa baixou 423 euros por mês. A economia encolheu 15% e a taxa de desemprego disparou para 14,5%, contra os 4,8% verificados em 2007.

Apesar das medidas de austeridade na Irlanda terem sido implementadas com sucesso e o país estar a ser elogiado pelas entidades que o estão a financiar, os juros da dívida pública irlandesa têm subido nas últimas semanas, voltando a aproximar-se dos 10% na maturidade a 10 anos.

A propósito da cimeira europeia desta semana, o primeiro-ministro irlandês, Enda Kenny (na foto), afirmou que os lideres europeus têm que implementar “decisões claras”. Caso contrário, “a confiança internacional e o investimento na Europa vai continuar a cair”.

Ver comentários
Saber mais Irlanda austeridade
Outras Notícias