Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Merkel quer transformar legislativas de 2013 em plebiscito à sua política europeia

"No próximo ano iremos votar para saber onde está a Europa e o que queremos da Europa", disse a a chanceler alemã.

Lusa 16 de Julho de 2012 às 07:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A chanceler alemã, Angela Merkel, reiterou no domingo à noite que irá recandidatar-se ao cargo e que quer transformar as eleições gerais de 2013 numa votação sobre a sua política europeia, em entrevista à televisão pública ZDF.

"No próximo ano iremos votar para saber onde está a Europa e o que queremos da Europa", disse a dirigente democrata-cristã.

"Já disse que me recandidatarei, e por isso não preciso de repeti-lo", afirmou ainda, quando lhe perguntaram se voltará a ser a cabeça de lista dos conservadores, pela terceira vez desde 2005.

Merkel anunciou ainda que os democratas cristãos farão campanha eleitoral nas legislativas, de Setembro de 2013, "a dizer que querem defender o bem-estar, e enfrentar os desafios da mudança demográfica e da integração dos imigrantes".

A chanceler enalteceu também as vantagens da União Europeia para a Alemanha, apesar de a maior economia europeia ter de ajudar parceiros mais vulneráveis financeiramente, através do fundo de resgate (FEEF), devido à actual crise das dívidas soberanas.

"Sem a Europa, não poderemos representar em conjunto os nossos valores, os nossos ideais", advertiu.

Referindo-se depois no concreto à situação da Grécia, cuja economia continua a atravessar grandes dificuldades, apesar de dois resgates europeus e do FMI no valor de 240 mil milhões de euros e de um perdão da dívida superior a 50%, Merkel disse que o cumprimento dos compromissos assumidos por Atenas perante a troika "é um bem precioso".

A chanceler alemã descartava assim uma prorrogação por dois anos dos prazos do memorando de ajustamento, como exige o novo Governo de Antonis Samaras.

Evitou responder, no entanto, à questão de uma eventual saída da Grécia da zona euro, alegando que o Governo alemão aguarda o novo relatório da Troika, "e só então dirá o que vai fazer".

Ver comentários
Saber mais Merkel eleições Europa Alemanha
Mais lidas
Outras Notícias