Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro alemão diz que esforços de Atenas são menos "empenhados" do que Portugal

"Outros países - Portugal e Espanha - estão muito mais empenhados do que os colegas na Grécia", afirmou Rösler.

Lusa 12 de Fevereiro de 2012 às 18:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...
O ministro alemão da Economia, Philipp Rösler (na foto à esquerda), elogiou hoje os esforços de reforma de Portugal e de Espanha, "claramente mais empenhados do que os colegas na Grécia", afirmou em entrevista à televisão alemã ARD.

"Estamos preparados para ajudar. Mas, mais uma vez: podemos e queremos ajudar apenas se houver contrapartidas do lado grego. E nós vemos diferenças. Outros países - Portugal e Espanha - estão muito mais empenhados do que os colegas na Grécia", afirmou Rösler, de acordo com o texto da entrevista divulgado antes da difusão televisiva, citado pela AFP.

"Isso deve ser um sinal claro para a Grécia de que nós esperamos agora esforços que possamos sentir e mostrar", acrescentou. Interrogado sobre uma potencial saída da Grécia do euro, Rösler respondeu: "Está nas mãos dos gregos (...) O dia D mete cada vez menos medo."

O apelo para que Atenas implemente rapidamente as reformas prometidas é o terceiro hoje vindo de um ministro alemão: Wolfgang Schäuble (Finanças) e Guido Westerwelle (Negócios Estrangeiros) já tinham lançado o mesmo aviso.

Ao semanário Welt am Sonntag, Schäuble tinha dito que "as promessas da Grécia não são suficientes", acrescentando que os gregos devem "adoptar as medidas do antigo programa e poupar".

Westerwelle, por seu lado, disse ao Der Spiegel que "adoptar programas de reforma não é suficiente" e que "é também necessário começar, sem mais demoras, a implementar estas reformas".

Cerca de 15 mil manifestantes concentraram-se hoje junto à sede do parlamento grego, em Atenas, e outros 10 mil estão reunidos a um quilómetro de distância, nas imediações da Praça Omonia, disse a polícia local, que destacou três mil homens, avança a AFP.

A polícia dispersou hoje à tarde com granadas de gás lacrimogéneo a multidão de milhares de pessoas que se concentrava na praça Syntagma, junto ao parlamento grego em Atenas, onde está a ser discutido o novo plano de austeridade para o país, testemunhou a Agência Lusa no local.

Ver comentários
Outras Notícias