Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro das Finanças da Grécia garante que país tem financiamento até meados de 2015

Yannis Stournaras insiste que a Grécia tem as suas necessidades de financiamento cobertas até ao Verão de 2015. Esta garantia surge depois de o ministro alemão das Finanças ter admitido que a Grécia pode necessitar de um terceiro resgate.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 02 de Junho de 2014 às 13:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

"Como é conhecido, e foi aceite no último [encontro] do Eurogrupo, as necessidades de financiamento da Grécia estão cobertas até meados de 2015". A garantia foi dada pelo ministro grego das Finanças, Yannis Stournaras (na foto), ontem, dia 1 de Junho, de acordo com o jornal helénico Ekathimerini.

 

"Para o período 2015-16, as necessidades de financiamento do país vão depender em grande parte dos resultados dos testes de stress que vão ser levados a cabo pelo Banco Central Europeu ao nível pan-europeu", acrescentou.

 

De acordo com a mesma fonte, esta garantia deixada pelo governante helénico teve lugar após o Syriza - partido político grego de extrema esquerda - ter emitido um comunicado no qual refere que, um eventual terceiro resgate à Grécia é a prova de que as políticas desenvolvidas pelo actual Executivo de Antonis Samaras não estão a funcionar. Neste sentido, o ministro com a tutela das finanças da Grécia acusou o Syriza de populismo e de ver "fantasmas" em todos os locais.

 

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, admitiu ontem, 1 de Junho, a hipótese de um terceiro plano de assistência à Grécia, num valor inferior a 10 mil milhões de euros, numa entrevista à imprensa alemã.

 

Entretanto, esta manhã, um dos porta-vozes do Ministério das Finanças germânico já garantiu que a Alemanha está preparada para considerar a hipótese de mais ajuda financeira a Atenas, segundo a Bloomberg.

 

A Grécia já recebeu dois pacotes de ajuda financeira desde 2010, no valor total de 240 mil milhões de euros. Esta não é a primeira vez que surge em público a hipótese de um terceiro resgate à Grécia.

 

Ainda no final de Março, o ministro das Finanças grego, Yannis Stournaras, reiterou que a Grécia não necessita de um terceiro resgate, na medida em que a economia começa a dar alguns sinais positivos. "Até ao momento não vemos a necessidade de um terceiro resgate", afirmava na altura Stournaras em entrevista à Bloomberg, em Atenas.

 

"O dinheiro do programa de assistência, juntamente com o melhor desempenho das receitas fiscais, são suficientes para cobrir, integralmente, as necessidades de financiamento dos próximos 12 meses e, sob determinadas condições, estender-se até 2016", acrescentava.

Ver comentários
Saber mais Grécia Ministro das Finanças. Yannis Stournaras Wolfgang Schauble terceiro resgate
Outras Notícias