Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Primeiro-ministro francês rejeita os "populistas" que se opõem aos apoios à banca

A ausência de solidariedade europeia vai disseminar a crise para toda a Europa, considera François Fillon.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 07 de Outubro de 2011 às 13:32
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
"Rejeito esses populistas que, demagogicamente, se opõem aos esforços para apoiar o sistema financeiro." Quem o defende é o primeiro-ministro francês, François Fillon.

Num discurso numa escola militar em Paris, Fillon afirmou que essas ajudas à banca são essenciais porque um "desastre financeiro iria produzir um colapso económico e social", cita a agência Bloomberg.

As afirmações do primeiro-ministro da França acontecem numa altura em que Angela Merkel, chanceler alemã, abriu possibilidades para a discussão de um plano para a recapitalização da banca europeia. Merkel disse que é necessário um plano com "critérios uniformes" para todos os bancos ajudados.

A própria Comissão Europeia está já a trabalhar numa proposta para recapitalizar o sector financeiro, indicou o seu presidente, Durão Barroso.

Fillon defende a ajuda ao sistema financeiro dias depois também de ter declarado que vai tomar todas as medidas necessárias para salvaguardar os clientes e os credores da unidade belga do banco Dexia, que se encontra em dificuldades devido à exposição à dívida grega.

No discurso na escola militar, François Fillon afirmou ainda que a ausência de solidariedade entre os vários Estados-membros é prejudicial para a solução da situação crítica que se vive no Velho Continente.

"Se a solidariedade europeia falhar, então a crise vai espalhar-se para toda a gente", indicou, referindo-se especificamente à discussão da solução para a Grécia.
Ver comentários
Saber mais François Fillon França banca recapitalização da banca
Outras Notícias