Europa Refugiados: Alemanha reintroduz controlo de fronteiras

Refugiados: Alemanha reintroduz controlo de fronteiras

Thomas de Maizière salientou também que a Alemanha não está disposta a aceitar que os refugiados que chegam à Europa possam escolher o país de acolhimento, no seguimento de um afluxo sem precedentes de migrantes.
Refugiados: Alemanha reintroduz controlo de fronteiras
Reuters
Lusa 13 de setembro de 2015 às 17:18

O ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, anunciou hoje que o país reintroduziu provisoriamente os controlos das fronteiras, para "conter o afluxo de refugiados chegados à Alemanha".

 

"A Alemanha introduziu provisoriamente os controlos nas suas fronteiras, em particular com a Áustria", afirmou o ministro em Berlim.

 

Munique, principal porta de entrada na Alemanha, é uma cidade "saturada", com 63.000 migrantes entrados em duas semanas.

 

Também hoje a companhia ferroviária austríaca OBB anunciou a suspensão da ligação ferroviária com a Alemanha, país ao qual procuram chegar por comboio milhares de migrantes, através da Áustria.

 

A decisão entrou em vigor a partir das 16:00 de Portugal, segundo a companhia, sem dar mais detalhes.

 

Thomas de Maizière salientou também que a Alemanha não está disposta a aceitar que os refugiados que chegam à Europa possam escolher o país de acolhimento, no seguimento de um afluxo sem precedentes de migrantes, que têm chegado à Europa aos milhares e que na generalidade têm a Alemanha como destino final.

 

Os requerentes de asilo devem compreender "que não podem escolher os países onde procurar protecção", disse o ministro aos jornalistas.

 

A Alemanha espera um recorde de 800 mil requerentes de asilo só este ano.

 

As regras europeias, que impõem que os pedidos de asilo sejam colocados no primeiro pais de entrada na União Europeia, "devem de continuar a funcionar", disse o ministro.

(notícia actualizada às 17h40 com mais informação e confirmação oficial)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI