Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rússia regista menor contracção desde o início da recessão

A evolução da economia russa no segundo trimestre deste ano superou as estimativas dos economistas, que esperavam uma contracção mais acentuada. O banco central prevê crescimento lento nos próximos meses.

52º Rússia - Pontuação 35,1
Rita Faria afaria@negocios.pt 11 de Agosto de 2016 às 15:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A economia da Rússia registou a menor contracção desde o início da recessão, no arranque do ano passado.

Segundo os dados divulgados esta quinta-feira, 11 de Agosto, o PIB da Rússia contraiu 0,6% no segundo trimestre, face ao mesmo período do ano anterior. Esta evolução acontece depois da quebra de 1,2% registada nos primeiros três meses do ano.

O resultado superou as estimativas dos economistas consultados pela Bloomberg, que apontavam para uma quebra de 0,8%.

De acordo com o ministério da Economia, a agricultura, a indústria e os transportes foram os sectores que mais impulsionaram, numa altura em que o consumo interno – que alimentou a recuperação da economia depois da crise financeira de 2008/2009 – continua a não dar sinais de recuperação.

Em Junho, a governadora do banco central da Rússia, Elvira Nabiullina, colocou o crescimento potencial da economia num nível não superior a 2% no médio prazo, e apelou à melhoria do clima empresarial e à implementação de reformas estruturais.

"As expectativas para o início de uma lenta recuperação económica no terceiro trimestre foram reforçadas", referiu o regulador. "A economia deverá entrar numa trajectória de crescimento lento nos próximos meses, se não houver novos choques externos".

Ao contrário das recessões de 1998 e 2009, que abriram caminho para fortes recuperações, a economia do maior exportador mundial de energia tem registado progressos lentos.

A um mês das eleições parlamentares, as autoridades têm estado sob pressão para aliviar os esforços das famílias, depois de uma crise cambial e uma subida da inflação que penalizaram fortemente o seu poder de compra.

 

Ver comentários
Saber mais Rússia Elvira Nabiullina PIB recessão banco central
Mais lidas
Outras Notícias