Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Salários em Espanha são já semelhantes ao valor das pensões e do subsídio de desemprego

Valor das remunerações está a diminuir devido à crise económica.

Negócios negocios@negocios.pt 12 de Novembro de 2012 às 15:31
  • Partilhar artigo
  • ...
A crise económica tem estado a pressionar em baixa os salários em Espanha, sendo esta uma face visível do processo de desvalorização interna, segundo uma análise feita pelo “Cinco Días”.

Neste momento, segundo o mesmo jornal, muitos espanhóis que estão agora à procura de emprego, depois de terem sido recentemente demitidos de outras empresas, têm conseguido cargos com salários que correspondem a apenas metade do que ganhavam quando foram despedidos.

“Mas esse processo ainda agora começou; há já indícios evidentes desse movimento de contracção nos salários, que deverá intensificar-se nos próximos anos. A tendência é explícita e leva o mercado laboral espanhol a ter salários iguais ao valor das pensões”, refere aquela publicação.

Em 2010, ano em que a tendência de contracção dos custos laborais ainda não se fazia sentir, o salário médio líquido em Espanha era de 1.286 euros por mês (14 meses). Mas o salário mais comum – mais frequente, na terminologia estatística – era nesse ano de 941 euros. A pensão média de reforma, nesse mesmo período, ascendia a 893,2 euros (igualmente 14 meses).

Agora, dois anos depois, o valor médio das reformas é de 951,83 euros, ao passo que a pressão baixista sobre os custos laborais fez estagnar – e, nalguns casos, fez baixar – o valor nominal dos salários mais frequentes. Decididamente, a remuneração mais comum entre os trabalhadores espanhóis está hoje num nível muito similar à das reformas, sublinha o “Cinco Días”.

Se tomarmos como referência as novas reformas (que começam a ser pagas este mês a quem chega aos 65 anos), a quantia é notavelmente superior, pois chega aos 1.300,1 euros por mês (sempre por 14 meses). Esta prestação está inclusivamente acima do salário médio líquido de 2010, que era de 1.286 euros/mês, refere o jornal espanhol.

Assim, a pressão da crise sobre os custos do factor trabalho está a levar os níveis salariais mais frequentes para a fasquia das reformas médias e dos subsídios de desemprego, segundo a mesma fonte.

Recorde-se que o salário mínimo interprofissional em Espanha é actualmente de 641,4 euros por mês (8.979,6 euros por ano), estando congelado há já dois anos.

Ver comentários
Saber mais Espanha salários pensões subsídio de desemprego
Outras Notícias