Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Syriza:"Queremos a Grécia dentro da Europa e dentro da Zona Euro"

Se for eleito primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, o líder da Coligação da Esquerda Radical, quer renegociar o acordo de resgate. Porque a actual política de austeridade empurra todos "para o inferno". Há parceiros para a renegociação? Sim, diz Tsipras: Espanha, Itália ou Portugal. Não há é margem para dúvidas: o Syriza quer a Grécia no euro.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 30
  • ...
"Queremos a Grécia dentro da Europa e dentro da Zona Euro". A garantia foi dada por Alexis Tsipras, o líder da força política que tem liderado as sondagens na Grécia, a Coligação da Esquerda Radical, ou Syriza.

A permanência no euro é um dos objectivos de Tsipras. Mas sem a austeridade que tem sido aplicada à Grécia, e ao Velho Continente, até aqui. "Queremos mudar as medidas de austeridade, tanto na Grécia como na Europa", indicou o político grego numa entrevista à CNN.

"Toda a gente entende, agora, que esta política nos vai levar directamente para o inferno. E queremos alterar este caminho", defendeu o líder da segunda força política mais votada nas eleições legislativas gregas de 6 de Maio.

"Não queremos uma catástrofe total na Zona Euro e na Europa. Ao mesmo tempo, não queremos regressar ao dracma. Porque teremos, na Grécia, os pobres a terem dracmas e os ricos a comprarem tudo com euros", acrescentou Alexis Tsipras.

As sondagens têm atribuído ao Syriza uma votação mais elevada nas próximas eleições de 17 de Junho. O partido é mesmo, de acordo com os estudos de opinião, a força em que os gregos mais querem votar.

Se for eleito nessa eleição, Alexis Tsipras já sabe o que vai fazer. "Antes de tudo, vamos cancelar as medidas de austeridade no memorando [definido com a troika]", avança, na mesma entrevista, reforçando uma ideia que tinha já dito quando ainda se tentava formar um governo de coligação, na semana passada. "Vamos cancelar o memorando", resumiu.

Portugal poderá ser parceiro na renegociação

"Vamos renegociar, a nível europeu, sobre um caminho comum para sair da crise", continuou. Questiona a jornalista da CNN: Haverá parceiros para a renegociação? "Penso que vamos encontrar parceiros. Primeiro que tudo, nos países do sul [da Europa]. Penso que vamos ter os mesmos problemas [que a Grécia verifica] com Itália, Espanha, Portugal e também com Irlanda. Acredito, igualmente, que vamos encontrar parceiros na Europa Central", disse o dirigente da Coligação da Esquerda Radical, sem acrescentar como poderá ser essa renegociação concretizada com países como a Alemanha.

"Acredito que a situação política na Europa vai mudar", acrescentou, salientando que a eleição de François Hollande para presidente da França deu um impulso positivo. Porque é preciso uma "solução comum" para resolver uma crise que não é grega mas sim europeia, na opinião de Alexis Tsipras.
Ver comentários
Saber mais Grécia Alexis Tsipras Coligação da Esquerda Radical Syriza
Mais lidas
Outras Notícias