Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tsipras em Bruxelas: "Estamos no bom caminho para chegar a um acordo viável"

O primeiro-ministro grego reuniu-se com os três principais líderes europeus. Saiu de Bruxelas, com o "apoio a 100%" do presidente do Parlamento Europeu. Já o líder da União Europeia alertou-o que as negociações "vão ser difíceis". Depois da primeira ronda, as conversações com Tsipras e Juncker vão continuar, avançou fonte oficial.

André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 04 de Fevereiro de 2015 às 13:25
  • Partilhar artigo
  • 31
  • ...

O primeiro-ministro grego está confiante que a Grécia vai chegar a acordo com os parceiros europeus. De visita ao coração da União Europeia, Alexis Tsipras reuniu-se com os três principais líderes europeus: Jean-Claude Juncker (Comissão Europeia), Martin Schulz (Parlamento Europeu) e Donald Tusk (União Europeia).

 

"Ainda não chegámos a acordo. Mas estamos no bom caminho para chegar a um acordo viável", disse Alexis Tsipras em conferência de imprensa esta quarta-feira, 4 de Fevereiro. Revelou estar "optimista" depois dos encontros com os três líderes europeus. "Correram bem", declarou.

 

Durante a conferência de imprensa sublinhou que o seu objectivo é "respeitar a soberania do povo na Grécia e o mandato do nosso povo. Ao mesmo tempo, respeitamos as regras da União Europeia", garantiu.

 

Alexis Tsipras declarou que a Grécia quer "corrigir o quadro" em que se encontra, a sua situação actual. "Não queremos destruir este quadro e acreditamos que dentro dele podemos encontrar uma solução comum viável".

 

Do encontro com Jean-Claude Juncker saiu a garantia que as negociações entre o líder da Comissão Europeia e Alexis Tsipras vão continuar. "Eles concordaram em ter mais discussões, mas não através da comunicação social", revelou o vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic.

 

Mas o optimismo relevado pelo líder grego contrasta com o tom de cautela adoptado pelo presidente da União Europeia. Sobre a assistência financeira à Grécia, que termina no final de Fevereiro, Donald Tusk sublinhou a necessidade de encontrar "uma solução aceitável para todos os estados-membros envolvidos na negociação". Estas conversações vão ter lugar no âmbito do Eurogrupo.

 

E deixou o devido alerta ao Governo de Alexis Tsipras: "Elas vão ser difíceis, vão requerer coordenação e diálogo, assim como determinados esforços pela Grécia", disse em comunicado divulgado após o encontro.

 

Mas se Donald Tusk adoptou uma postura mais institucional, já o presidente do Parlamento Europeu disse que Atenas "pode contar com o apoio a 100%" do hemiciclo comunitário.

 

"Um primeiro-ministro da Grécia a viajar na Europa a reunir-se como governos e com instituições europeias. Isso é um primeiro-ministro a lutar pela cooperação europeia e não pela separação da Grécia. Isto é um sinal muito bom e muito forte", elogiou o alemão.

 

Em relação a um acordo entre a Grécia e os parceiros europeus, revelou estar "muito optimista". Sublinhou que Atenas tem um "mandato" para o seu programa governamental e que é preciso "encontrar formas de chegar a um compromisso".

 

Martin Schulz usou por diversas vezes a palavra "diálogo" e elogiou os esforços realizados por Atenas no actual périplo dos líderes gregos pelas capitais europeias. "Eu acho que o primeiro-ministro está a lutar pelo seu país, e a forma como está a fazê-lo é através do diálogo, e o diálogo é a base para o compromisso e soluções construtivas".

 

Deixou também um aviso no ar aos gregos que fugiram ao fisco ou que retiraram capital do país desde o início da crise. "Os cidadãos comuns na Grécia pagaram a factura nos últimos anos. E agora chegou a altura de quem tirou o dinheiro do país nos últimos anos de contribuir também para as soluções dos problemas", alertou o alemão.

 

A ida de Alexis Tsipras a Bruxelas acontece no mesmo dia em que Yanis Varoufakis se reuniu com o presidente do Banco Central Europeu (BCE). O ministro das Finanças grego revelou que o encontro com Mario Draghi foi "construtivo". Amanhã ruma a Berlim para se encontrar com Wolfgang Schäuble, o ministro das Finanças de Angela Merkel.

Ver comentários
Saber mais Jean Claude Juncker Donald Tusk Europa Eurogrupo União Europeia Governo Grécia Parlamento Europeu economia negócios e finanças política
Outras Notícias