A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Valls anuncia redução fiscal e corte das regiões francesas para metade

O novo primeiro-ministro francês instou a Europa a não “ignorar a voz da França” depois de criticar a política de austeridade seguida pelo Velho Continente. Manuel Valls prometeu políticas de crescimento e maior justiça social.

Charles Platiau/Reuters
David Santiago dsantiago@negocios.pt 08 de Abril de 2014 às 18:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...

No primeiro discurso, esta terça-feira, 8 de Abril, perante a Assembleia Nacional enquanto primeiro-ministro, Manuel Valls (na foto), apontou baterias à política de austeridade que impera na Europa e anunciou a redução da carga fiscal e o corte para metade do número de regiões de França.

 

"Demasiado sofrimento e pouca esperança, é esta a situação de França", começou por caracterizar Valls. Depois das palavras introdutórias Manuel Valls avançou para aqueles que considera ser os objectivos finais das medidas que iria anunciar: crescimento e maior justiça social. A maioria das medidas deverão ser aplicadas a partir de 1 de Janeiro do próximo ano.

 

No que concerne ao corte fiscal, Valls revelou a intenção de isentar de

Demasiado sofrimento e pouca esperança, é esta a situação de França
 
Manuel Valls
Primeiro-ministro de França

despesas com a segurança social as empresas que empreguem funcionários que recebam o salário mínimo e de diminuir essa contribuição em 1,8 e 3 pontos percentuais para outros níveis salariais. Anunciou ainda a redução dos descontos feitos por trabalhadores independentes.

 

As empresas verão também suprimido o pagamento de uma contribuição de solidariedade para o regime de segurança social a partir de 2016 .

 

Em relação à administração regional, Valls avançou com o objectivo de reduzir para metade o número de regiões através de uma política de “fusões”. Será constituído um “novo mapa territorial em 2015”, prometeu.

 

As críticas à Europa foram também um dos momentos chave do discurso do recém nomeado chefe do Governo francês. Começou por garantir que França está “disposta a sanear as suas contas, mas sem liquidar o sistema de protecção social, os hospitais e serviços públicos”.

 

Instou a que o Velho Continente siga “o caminho do crescimento” através da “criação de emprego”. Valls valorizou a importância e “solidez do eixo Franco-Alemão” para depois concluir que “a França não pode ignorar a Europa, mas a Europa também não pode ignorar, e nunca o fará, a voz de França”.

Ver comentários
Saber mais Assembleia Nacional Manuel Valls França Europa
Outras Notícias