Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Barroso diz que houve um esforço de reforma, mas há riscos de complacência

O presidente da Comissão Europeia sublinhou esta segunda-feira, 26 de Maio, uma mensagem que já tinha sido veiculada pela troika: existe na Europa um risco de complacência em relação à implementação de mais reformas estruturais.

Reuters
Rui Peres Jorge rpjorge@negocios.pt 26 de Maio de 2014 às 17:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

"É verdade que existe um risco de complacência em relação à necessidade de reformas. Mas houve já um grande esforço, incluindo no País onde estamos. A maioria dos analistas achava que Portugal não conseguiria sair do programa", afirmou Durão Barroso, durante uma intervenção do Fórum do BCE, em Sintra.

 

O ex-primeiro-ministro português acrescentou que o "crescimento e emprego" devem ser as mensagens "que temos de transmitir". "Par ao marketing político pode ser tentador criar novos conceitos, mas [o importante] é crescimento e emprego."

 

Sentado lado-a-lado com o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, Barroso criticou os responsáveis políticos que têm um discurso duplo: para consumo interno e externo. ""É mais confortável para os políticos dizerem: ‘isto foi-nos imposto por Bruxelas’", mas "todos os programas para países vulneráveis foram aprovados por unanimidade. Foram os países que tomaram a decisão."

Ver comentários
Saber mais Durão Barroso Fórum do BCE Eurogrupo política União Europeia
Mais lidas
Outras Notícias