Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas pressiona Eslovénia a agir “depressa” para evitar uma intervenção externa

A pressão sobre a Eslovénia está a aumentar. O país precisa de agir rapidamente para conseguir evitar a necessidade de uma intervenção externa. Esta é a mensagem deixada por fonte oficial da Comissão Europeia.

Negócios 08 de Maio de 2013 às 16:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

O Governo esloveno é “perfeitamente capaz” de resolver os seus problemas económicos, “mas tem de o fazer depressa, tem de o fazer decididamente”, afirmou uma fonte oficial da União Europeia, citada pela Bloomberg.

 

“Eles podem gerir muito facilmente, mas têm de o fazer”, acrescentou o mesmo responsável aos jornalistas em Bruxelas, que pediu anonimato.

 

A Eslovénia tem estado sob os holofotes, numa altura em que está a atravessar uma crise financeira. Bruxelas tem inclusivamente sido alvo de uma crescente pressão para ser mais dura com o país, noticiou o “Financial Times”, na última terça-feira, 7 de Maio.

 

A banca eslovena está sob pressão e os receios em torno de um resgate ao país têm vindo a crescer. Os três principais bancos, que poderão precisar de injecções de capital, são já detidos pelo Estado, acrescentou o FT, que descreve a situação como preocupante nomeadamente pelo aumento do número de empréstimos em incumprimento, uma evolução adensada pela recessão económica no país.

 

Também na terça-feira, a primeira-ministra eslovena, Alenka Bratusek, avançou com um pacote de medidas que tem como objectivo reequilibrar as contas públicas.

 

As estimativas do Executivo apontam para que o défice orçamental aumente de 4% para 7,8%, em 2013. O pacote de medidas inclui aumento de impostos e uma “taxa de crise” sobre salários. A banca eslovena precisa de cerca de 900 milhões de euros até Julho, de acordo com os dados ontem revelados.

 

Ver comentários
Saber mais Eslovénia Bruxelas ajuda externa Comissão Europeia
Mais lidas
Outras Notícias