União Europeia Quatro meses depois de ter entrado na UE, Croácia está a caminho de pedir assistência ao FMI

Quatro meses depois de ter entrado na UE, Croácia está a caminho de pedir assistência ao FMI

Mais recente membro da União Europeia tem uma dívida "enorme e muito arriscada". Ministro das Finanças admite que a Croácia poderá pedir assistência financeira ao Fundo Monetário Internacional.
Quatro meses depois de ter entrado na UE, Croácia está a caminho de pedir assistência ao FMI
Rita Faria 06 de novembro de 2013 às 12:32

A Croácia poderá necessitar de assistência financeira do Fundo Monetário Internacional (FMI) já que as necessidades de financiamento para o próximo ano se tornaram “enormes e muito arriscadas”, de acordo com Slavo Linic, ministro das Finanças do país.

 

O mais novo membro da União Europeia (a Croácia aderiu à UE no dia 1 de Julho deste ano) precisa de 44 mil milhões de kunas (cerca de 5,8 mil milhões de euros) no próximo ano para refinanciar a dívida e fazer face a um buraco orçamental de cerca de 16 mil milhões de kunas. Os números foram divulgados pelo ministro das Finanças e confirmados pelo porta-voz do governo, Zinka Bardic.

 

“Com taxas de juro elevadas, de 5 a 7%, dependendo se vamos pedir internamente ou no exterior, para nós, este é um nível enorme e muito arriscado de dívida”, referiu Linic numa entrevista citada pela Bloomberg. “Em cooperação com o FMI, as condições de financiamento seriam muito mais favoráveis. E precisamos de toda a ajuda que conseguirmos”. O governante confirmou ainda que um pedido forma de assistência “é uma hipótese que não podemos excluir”.

 

A economia da Croácia, que não cresce desde 2008, tem sido penalizada pelo aumento das taxas de juro, as grandes dívidas das empresas públicas, um sector público pesado e uma taxa de desemprego que se aproxima de 20%.

 

O ministro das Finanças acredita que a economia do país deverá crescer 1,3% em 2014, impulsionada pelo investimento público. Números que divergem dos apresentados pela Comissão Europeia, que aponta para um crescimento de apenas 0,5% em 2014, e uma contracção de 0,7% este ano. 




Marketing Automation certified by E-GOI