Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Custos salariais na Zona Euro não aumentavam tanto desde 2012

Os custos das empresas com o trabalho aumentaram em 2018 ao maior ritmo em seis anos.

Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 19 de Março de 2019 às 10:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os custos salariais das empresas da Zona Euro aumentaram 2,2% em 2018, acelerando face à subida de 2% registada em 2017. Este é o maior aumento desde 2012, segundo os dados anuais atualizados pelo Eurostat esta terça-feira, 19 de março.

Este é o maior aumento percentual em seis anos - em 2012, os custos salariais tinham aumentado 2,2% -, o que dá um sinal de que os salários estão a aumentar à medida que a taxa de desemprego baixa para mínimos históricos na Europa.

Os custos salariais pagos pela entidade empregadora englobam o salário base, os prémios, os subsídios, o pagamento por trabalho extraordinário e o pagamento em géneros.

Focando apenas nos salários, o aumento na Zona Euro foi de 2% em 2018, ligeiramente abaixo dos 2,1% registados em 2017. Foram os outros custos do trabalho a dar um impulso: cresceram 2,7%, o maior aumento percentual desde 2011 (2,9%). 

No agregado da Zona Euro, usando o ano de 2012 como a referência do índice (=100), os custos do trabalho cresceram 9,8% nos últimos seis anos. 

No caso de Portugal, os custos salariais aceleraram em 2018 para o maior aumento em nove anos.

Portugal destaca-se no quarto trimestre por efeito temporário
No quarto trimestre do ano passado, os custos salariais por hora trabalhada aumentaram 2,3% na Zona Euro, travando face à subida de 2,5% no terceiro trimestre. Os custos com salários aumentaram 2,3% ao passo que os outros custos - que têm um peso inferior - subiram 2,4%.

Na comparação por Estados-membros, Portugal destaca-se por registar a terceira maior subida (10,3%), apenas superado pela Roménia (13,1%) e pela Letónia (11,8%). Contudo, este aumento é explicado por um efeito temporário na comparação homóloga.

Em 2017, metade do subsídio de natal dos funcionários públicos tinha sido pago em duodécimos ao longo do ano. Já em 2018 o pagamento foi feito integralmente no quarto trimestre, dando um impulso à variação nesse período sem que tenha existido, na realidade, um aumento dos custos do trabalho.
Ver comentários
Saber mais Custos salariais custos do trabalho ICT eurostat zona euro
Mais lidas
Outras Notícias