União Europeia Deputados preparam "shut-down" parcial para impedir Brexit sem acordo

Deputados preparam "shut-down" parcial para impedir Brexit sem acordo

Um grupo de deputados britânicos de vários partidos uniu-se para fechar parcialmente o financiamento às administrações públicas no caso de um Brexit sem acordo. Boris Johnson já diz que a probabilidade de um hard Brexit é de um em um milhão.
Deputados preparam "shut-down" parcial para impedir Brexit sem acordo
Reuters
Margarida Peixoto 27 de junho de 2019 às 13:33
Um grupo de deputados britânicos de vários partidos está a preparar um plano para impedir o Reino Unido de sair da União Europeia sem acordo e contra a vontade do Parlamento. A ideia passa por fechar parcialmente o financiamento às administrações públicas no caso de um hard Brexit. Esta quinta-feira, Boris Johnson já diz que a probabilidade de sair sem acordo da União Europeia é de um, em um milhão.

Segundo o The Times, o plano está a ser preparado por deputados contra o Brexit e poderá ser apoiado pelos trabalhistas. Na prática, trata-se de fazer alterações ao orçamento do Estado de forma a limitar significativamente o Governo no caso de um hard Brexit. 

A proposta está a ser preparada pelo deputado conservador Dominic Grieve e pela trabalhista Margaret Beckett e deverá ser submetida no parlamento na próxima terça-feira, quando serão votados os planos de despesa das administrações públicas britânicas.

Como explica a Bloomberg, se o plano for aprovado, o sucessor de Theresa May só poderá autorizar o financiamento de determinados serviços das administrações públicas se o Reino Unido sair da União Europeia com acordo aprovado no Parlamento, ou se o Parlamento autorizar uma saída sem acordo.

Com este plano, a ideia de Boris Johnson de sair da União Europeia "aconteça o que acontecer" sofre um golpe duro. É que nesse caso as administrações britânicas ficariam de mãos atadas, sem financiamento.

Esta quinta-feira, o favorito nas sondagens para substituir Theresa May, Boris Johnson, já somou nuances à sua promessa de tirar o Reino Unido da União Europeia a 31 de outubro. 

Chance de hard Brexit? Uma em um milhão

Boris Johnson continua evasivo sobre o que vai fazer, concretamente, se o Parlamento decidir que não quer um Brexit sem acordo. Como conta a Bloomberg, a pergunta foi-lhe colocada diretamente cinco vezes, numa entrevista publicada pelo blog Conservative Home. Das cinco vezes o candidato a líder conservador escapou. Mas acrescentou algumas nuances à sua promessa de sair da União "aconteça o que acontecer".

Da primeira vez que a pergunta lhe foi colocada, Johnson optou por frisar que seria errado o Parlamento decidir que não quer um hard Brexit. À segunda vez, defendeu que isso não iria acontecer. À terceira vez reafirmou que está determinado a sair da UE a 31 de outubro. Da quarta vez disse que não quer nem está a planear convocar eleições gerais se o Parlamento tentar bloquear a saída sem acordo. 

Depois, perante a pergunta sobre se iria então, nesse caso, ignorar a vontade do Parlamento, Boris Johnson recusou a ideia e frisou: "O que estou a dizer é que o sentimento do parlamento mudou e continua a mudar", disse, indiciando que espera que o Parlamento esteja consigo.

"Claro que quero ter o maior talento possível no meu governo, mas claramente as pessoas têm de estar alinhadas com a muito, muito, muito pequena possibilidade, e sublinho que será uma possibilidade muito, muito pequena, de termos de sair nesses termos", ou seja sem acordo.

Mais cedo, Johnson já tinha dito que a probabilidade de um hard Brexit é de "um para um milhão", mas que é "vital" que o Reino Unido esteja preparado para o caso de isso acontecer.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI