União Europeia Emprego em Portugal cresceu o dobro da Zona Euro no último trimestre de 2017

Emprego em Portugal cresceu o dobro da Zona Euro no último trimestre de 2017

O emprego em Portugal avançou 3,2% nos últimos três meses do ano passado comparativamente com o mesmo período de 2016. Na união monetária o crescimento foi de 1,6%.
Emprego em Portugal cresceu o dobro da Zona Euro no último trimestre de 2017
Jose Manuel Ribeiro/Reuters
Ana Laranjeiro 14 de março de 2018 às 10:37

O emprego em Portugal cresceu o dobro da média da Zona Euro no último trimestre do ano passado, quando comparado com os últimos três meses de 2016, mostram os dados do Eurostat, divulgados esta quarta-feira, 14 de Março.

Em Portugal, o crescimento do emprego foi de 3,2% no período em questão, comparando com o período homólogo de 2016, enquanto a média na Zona Euro foi de 1,6%. Na União Europeia, o emprego avançou 1,5%.

Face ao trimestre anterior, o emprego avançou de Outubro a Dezembro 0,3% na Zona Euro e 0,2% na União Europeia, de acordo com os dados do gabinete europeu de estatísticas. Em Portugal, o crescimento do emprego ficou igualmente acima da média da Zona Euro. Em solo nacional, o emprego avançou 0,7% nos últimos três meses do ano passado.

O Eurostat estima que, no quarto trimestre do ano passado, havia 236,8 milhões de pessoas empregadas na União Europeia, das quais 156,7 milhões na Zona Euro.

Na comparação homóloga, as maiores subidas foram registas por Malta, Estónia e Croácia. Face ao trimestre anterior, as maiores subidas no emprego foram registadas por Malta, Estónia e Finlândia.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Pois...mas falta o resto!!! 14.03.2018

Quando é que os jornalistas portugueses percebem que não faz sentido falar da taxa de desemprego/emprego sem se falar da evolução dos salários no mesmo período?
Pergunta objectiva: - No mesmo período qual foi a variação dos salários em Portugal e na Zona Euro?

General Ciresp 14.03.2018

Oh minha laranjinha doce,sem q nao es pessoa de mentir,mas eu nao acredito no q aqui esta escrito.portugal e um dos pais europeus mais pequeno populacional e os outros paises nao tem gente para trabalhar.Ja ha paises a queixarem-se q precisam mais de um milhao de trabalhadores para preencher vagas.

Camponio da beira 14.03.2018

Ó Tereza, e a quantidade de formadores a mamar, e a "empregar" formando em tudo e mais um par de botas? Alguns formandos já têm tantos corsos que já são quase inginheiros ou dótores, mas nunca fizeram nada.

Anónimo 14.03.2018

Os salários ou o custo do trabalho em Portugal são mais reduzidos do que noutras economias mais ricas e desenvolvidas do que a portuguesa, mas o que se passa é que aí as empresas gozam de economias de escala que as empresas portuguesas só atingiriam se se internacionalizassem. E o que é facto é que muito raramente isso acontece porque sindicatos e esquerda não deixam que se reúnam as condições para que tal aconteça. Por outro lado, e não menos importante, há que salientar que o sector empresarial dessas economias mais ricas e desenvolvidas tem uma muito maior alocação de capital com grande incorporação de tecnologia de ponta, económica e eficiente, que poupa enormemente em factor trabalho. Uma coisa é ter 200 assalariados a ganhar 1000 outra é ter 50 a ganhar 2000 para produzir o dobro do que se consegue produzir empregando os primeiros. Agora, sem fazer nada disto e sem obedecer a estas regras económicas, também se pode decretar salário de 2000 para os 200. Enquanto der.

ver mais comentários
pub