Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juncker vai responder em comissão de inquérito sobre o caso “Luxemburgo Leaks”

A informação foi avançada pelo presidente do Parlamento Europeu, Martins Schulz, que explica que o objectivo da comissão é esclarecer que incentivos fiscais foram oferecidos no Luxemburgo e quem esteve envolvido no esquema.

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 29 de Janeiro de 2015 às 09:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, vai responder perante uma comissão de inquérito no Parlamento Europeu sobre o caso que ficou conhecido como "Luxemburgo Leaks", envolvendo esquemas de fuga fiscal. A informação foi avançada pelo presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, ao jornal alemão Der Spiegel.

 

Segundo Schulz, o objectivo é esclarecer que subsídios ou incentivos fiscais foram oferecidos no Luxemburgo e quem esteve envolvido no esquema, com o objectivo de tomar medidas mais eficazes no combate à fraude e evasão fiscal.

 

Os procedimentos para a constituição desta comissão de inquérito serão iniciados no próximo encontro de líderes, a 5 de Fevereiro e, de acordo com o presidente do Parlamento Europeu, a comissão poderá ser aprovada logo no dia 10.

 

O caso "Luxemburgo Leaks" envolve mais de 300 multinacionais que negociaram acordos secretos com o Governo luxemburguês para fugir aos impostos, e tem como figura central o actual presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. Isto porque, antes de assumir o cargo de presidente da Comissão, Juncker passou 24 anos no Governo do Luxemburgo. Foi primeiro-ministro de Janeiro de 1995 a Dezembro de 2013 e ministro das Finanças entre Julho de 1989 e Julho de 2009.

 

O "Luxemburgo Leaks", resultado de uma investigação levada a cabo pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ), foi divulgado precisamente na semana em que Juncker iniciou o seu mandato de cinco anos à frente da Comissão Europeia. O luxemburguês tem estado debaixo dos holofotes desde então, já que era o homem que liderava o pequeno país europeu quando foi negociada a maior parte dos acordos fiscais revelados pelo ICIJ.

Ver comentários
Saber mais presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker Parlamento Europeu Luxemburgo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação Governo do Luxemburgo presidente do Parlamento Europeu economia negócios e finanças
Mais lidas
Outras Notícias