Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Letta: “Hipocrisia europeia sobre os paraísos fiscais é insuportável”

Conselho Europeu vai reunir-se amanhã em Bruxelas. Debate sobre integração das redes energéticas e maior harmonização fiscal na União Europeia são os temas em agenda.

Bloomberg
Negócios com Lusa 21 de Maio de 2013 às 11:39
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...

O novo primeiro-ministro italiano, Enrico Letta, denunciou nesta terça-feira, 21 de Maio, o que considera ser a “insuportável” hipocrisia europeia sobre os paraísos fiscais. Falando perante o Senado, em Roma, em vésperas de uma cimeira europeia consagrada à energia e ao combate à evasão fiscal, Letta lembrou, sem referir exemplos concretos, que a implementação efectiva de políticas comuns sobre os paraísos fiscais resultaria na “perda dos ganhos fáceis que alguns têm conseguido obter graças ao sistema vigente”.

 

No seio da União Europeia, as ilhas britânicas do canal da Mancha são dos paraísos fiscais mais contestados. Mas o sistema fiscal holandês, particularmente generoso perante as “holdings”, tem atraído inúmeras grandes empresas, designadamente portuguesas, sendo que boa parte das cotadas no PSI-20 está ligada à Holanda, sobretudo através da instalação de filiais em cidades como Amesterdão e Roterdão.

 

Os líderes europeus reúnem-se nesta quarta-feira, em Bruxelas, num Conselho Europeu que se inicia à mesa do almoço com um debate sobre questões energéticas, seguindo-se o tema da melhoria do sistema fiscal na União Europeia. Na agenda está a possibilidade de alargar o âmbito da troca automática de informações entre os Estados, de modo a reforçar a luta contra a fraude e a fuga ilícita de capitais.

 

Letta afirmou ainda que "a Europa não pode converter-se numa prisão de regras e procedimentos que limitam as acções de todos, cidadãos, famílias e empresas".O líder do executivo de coligação considerou que a Europa "atravessa uma crise de legitimidade que advém da ausência de resultados" e exortou a que se transforme a energia que se usou nas políticas de contenção do endividamento para implementar "políticas de crescimento e criação de emprego".

 

De acordo com a agência de informação espanhola EFE, Letta disse que "é preciso um resultado abrangente e concreto no próximo Conselho Europeu de Junho sobre as políticas de criação de emprego jovem" e anunciou que vai escrever uma carta ao presidente do Conselho Europeu, na qual expressará que "a União Europeia não terá futuro se não der esperança a quem tem o futuro pela frente".

 

Ver comentários
Saber mais Conselho Europeu
Outras Notícias