Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro das Finanças alemão alerta que Chipre tem "duro caminho pela frente"

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Shauble, alertou hoje que ainda que o Chipre chegue finalmente a um acordo para o resgate, espera-o “um duro caminho pela frente, de uma maneira ou de outra”.

Lusa 24 de Março de 2013 às 14:34
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...

“Não será consequência de uma teimosia europeia, mas de um modelo de negócio que já não funciona”, disse o titular da pasta das Finanças da Alemanha em declarações ao semanário Welt am Sonntag.

 

O responsável recordou que o Chipre não tem praticamente acesso aos mercados financeiros desde outono de 2011, o ‘rating’ da sua dívida pública está classificada na categoria “lixo” e os seus bancos estão, na prática, insolventes.

 

Schauble considera que a questão central do programa de ajuda financeira do país deverá ser o controlo da dívida pública, mas também na redução dos riscos resultantes para o Estado do sobredimensionamento do sector bancário.

 

“Terá que se ver se a solução encontrada responde a isto e se com ela se consegue reduzir a pressão sobre a dívida do Estado”, refere ainda o responsável alemão.

 

Além disso, insiste, os países da zona euro “querem ajudar o Chipre, mas as regras devem ser respeitadas, a ajuda tem de fazer sentido e o programa deve resolver o problema de raiz".

 

O ministro alemão está contra a introdução de um imposto em depósitos inferiores a 100 mil euros e recorda que a ideia de resolver o problema dos bancos, fazendo uso dos fundos de pensões já foi rejeitada pelo Eurogrupo na semana passada.

 

Salientou ainda que "se no Eurogrupo se chegar à conclusão de que existe uma proposta na mesa que cumpre todos os critérios, irá ser apresentado o pedido para que ela seja aprovada pelo Bundestag”, a câmara baixa alemã que ratifica todos os resgates que são acordados na União Europeia.

 

Os governantes de Chipre e a 'troika' vão hoje continuar as negociações para tentar fechar o acordo que impede a bancarrota do país, a tempo de ser aprovado na reunião dos ministros das finanças europeus, ao final da tarde.

 

O governo de Chipre e a 'troika' não chegaram a acordo sobre os termos do resgate financeiro ao país no sábado e as negociações prosseguirão este domingo em Bruxelas, incluindo um encontro entre o Presidente de Chipre e a directora do Fundo Monetário Internacional.

Ver comentários
Saber mais Chipre
Outras Notícias