Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministros das Finanças da UE chegam a acordo sobre regras para bancos em dificuldades

Depois do fracasso na maratona negocial terminada na madrugada de sábado, no Luxemburgo, os ministros europeus das Finanças (Ecofin) voltaram a reunir-se e acabam de chegar a acordo, avança a Bloomberg.

Reuters
Negócios com Lusa 27 de Junho de 2013 às 01:17
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...

Os ministros das Finanças da União Europeia (UE) reuniram-se na quarta-feira em Bruxelas para tentarem alcançar um acordo sobre as regras de liquidação de bancos em dificuldades, depois de não o terem conseguido na semana passada.

 

A poucas horas do início do Conselho Europeu, os ministros chegaram então a acordo no que diz respeito à gestão dos bancos em apuros. Depois de sete horas de negociações de emergência, os ministros definiram as directrizes para reportarem perdas aos credores privados no âmbito de ajudas públicas.

 

“Pela primeira vez, concordámos numa significativa protecção aos contribuintes, para quebrarmos o ciclo vicioso dos credores soberanos e dos bancos, e para levarmos a banca a comportar-se com maior responsabilidade”, declarou o ministro holandês das Finanças, Jeroen Dijsselbloem, que é também o presidente do Eurogrupo (ministros das Finanças da Zona Euro). “Trata-se de um sinal claro aos mercados e aos cidadãos e mais um grande passo na direcção da união bancária”, acrescentou.

 

O compromisso dos ministros, cujos progressos serão hoje debatidos no Conselho Europeu, é o de porem termo ao ciclo de contágio entre bancos e credores soberanos. O BCE terá a seu cargo a supervisão financeira na Zona Euro no próximo ano, sendo esse o primeiro estágio de uma estratégia que conjuga novos procedimentos de resolução da UE com os mecanismos de apoio nacionais.

 

Recorde-se que, no decorrer das negociações anteriores, tinham já determinado quem deverá pagar quando se tratar de financiar ou liquidar um banco e por que ordem, surgindo em primeiro lugar os accionistas e os depositantes com mais de 100 mil euros.

 

Os depósitos inferiores a este montante foram considerados "sagrados" pela UE, devendo assim ficar excluídos em caso de liquidação de um banco.

 

Apesar de os Estados-membros da UE terem aprovado no ano passado o projecto de união bancária, a Alemanha indicou que discordava do modelo da Comissão Europeia, tendo advertido que uma autoridade central de resolução, apoiada por um fundo comum, vai além do que é possível nos termos dos actuais tratados. Mas o acordo de hoje, sublinha a Bloomberg, mostra que nenhum dos 27 membros da União Europeia abandonou o projecto.

 

(Notícia actualizada à 01h40)

Ver comentários
Saber mais Ecofin banca
Outras Notícias