Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nicos Anastasiades diz que UE tratou Chipre como uma cobaia

O presidente cipriota acusou hoje a União Europeia de tratar Chipre como uma "cobaia", ao impor pela primeira vez no quadro de um plano de resgate uma punção sobre as contas bancárias.

Reuters
Lusa 22 de Abril de 2013 às 23:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Ao falar a dirigentes dos parlamentos europeus, Anastasiades criticou o plano de resgate, aprovado pelos ministros da Zona Euro em 12 de Abril, que prevê um empréstimo de 10 mil milhões de euros pela UE e pelo Fundo Monetário Internacional. Em contrapartida, Chipre tem de obter 13 mil milhões de euros para evitar entrar em incumprimento.

 

A maior parte da contribuição cipriota terá origem numa punção sobre as contas bancárias, que pode ir até 60% se excederem os 100 mil euros no principal banco do país ou mais se pertencerem ao segundo banco, decisão que é inédita e ainda suscita polémica.

 

"Chipre foi tratado como uma cobaia numa experiência destinada a testar a teoria económica consistente em impor uma punção sobre as contas bancárias e a avaliar as suas repercussões", protestou Anastasiades, durante uma cimeira de presidentes dos parlamentos dos estados-membros da UE.

 

No texto do seu discurso, ao qual acedeu a agência noticiosa AFP, criticou que a decisão tenha sido tomada, apesar de "uma supervisão ineficaz do sistema bancário, em geral".

 

Insistindo neste ponto, advertiu: "Espero sinceramente que este precedente em Chipre não vá ser aplicado algures na Europa, se bem que, nós todos o sabemos, a principal razão de um precedente é a de servir para estabelecer normas e regras que vão ser aplicadas por várias vezes e no um do inteiro".

 

Assegurou ainda que "Chipre não pretende um tratamento de favor, mas sim um justo e equitativo, baseado nos mesmos termos e nas mesmas condições dos que beneficiaram os outros parceiros da UE em dificuldade", insistindo: "Apenas reclamamos aquilo a que temos direito, a solidariedade".

 

O presidente conservador cipriota acusou ainda que "é lamentável que este princípio fundamental da União Europeia não tenha sido respeitado", acusando que, "pelo contrário, as decisões foram impostas pela força".

Ver comentários
Saber mais Nicos Anastasiades UE Chipre cobaia
Outras Notícias