Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Primeiro-ministro belga era um dos alvos dos terroristas de Bruxelas

Charles Michel, primeiro-ministro belga, era um dos alvos dos terroristas envolvidos nos ataques de Bruxelas, escreve o Político, citando fontes policiais. Segundo estas, foram encontradas fotografias do escritório e residência do PM nas rusgas.

Reuters
Inês F. Alves inesalves@negocios.pt 31 de Março de 2016 às 09:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As autoridades belgas reforçaram a segurança em torno do primeiro-ministro Charles Michel depois de descobertas fotografias da sua residência oficial e do seu escritório num dos computadores apreendido no âmbito das investigações aos atentados terroristas de Bruxelas, perpetrados a 22 de Março.

"Há três dias fomos informados sobre [os indícios] e reforçamos imediatamente as medidas de segurança. Os carros já não podem estacionar em junto ao gabinete do primeiro-ministro" e as verificações de identidade foram reforçadas, adiantou um oficial belga ao Politico.

Escreve o Politico que as autoridades encontraram dois computadores nas operações conduzidas na sequência dos atentados de Bruxelas de 22 de Março. Um destes estava numa das casas que foi alvo de rusga no subúrbio de Forest, numa operação onde um homem foi morto e quatro polícias ficaram feridos.

O outro computador foi encontrado no lixo perto do apartamento em Schaerbeek onde três suspeitos apanharam o táxi com destino ao aeroporto de Zanventem. Não é claro ainda em qual dos equipamentos estavam as fotografias da residência oficial e do gabinete do primeiro-ministro.

Acrescenta a publicação que, de acordo com uma fonte policial, as autoridades antecipam que o próximo alvo de um ataque terrorista tenha um carácter político. "Encontrámos provas de que os próximos alvos serão políticos – não sabemos se são políticos europeus, begas ou até o gabinete da procuradoria", disse, sem especificar.


Os ataques terroristas de Bruxelas vitimaram 34 pessoas, informou esta terça-feira a ministra da Saúde Maggie De Block através do Twitter, depois de "profunda verificação". Dos mais de 300 feridos, 94 ainda se encontram hospitalizados, adiantou.

Na manhã de terça-feira, 22 de Março de 2016, Bruxelas foi alvo de dois atentados terroristas. O primeiro foi perpetrado no aeroporto de Zaventem e o segundo na estação de metro de Maelbeek, muito perto das instituições europeias com sede no país.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias