Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Schäuble: União Europeia está preparada para um Brexit

O ministro das Finanças da Alemanha garante que a União Europeia tem tudo preparado para evitar o "caos" em caso de Brexit. A campanha foi retomada este domingo. Cameron e Osborne já alertaram para os riscos de uma saída do país do bloco dos 28.

Reuters
Negócios com Lusa 19 de Junho de 2016 às 18:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Wolfgang Schäuble, acérrimo defensor da permanência do Reino Unido na União Europeia, voltou este domingo a alertar para a possibilidade de um Brexit. No dia em que a campanha foi retomada, após ter sido interrompida na sequência do assassinato da deputada britânica Jo Cox na passada quinta-feira, o responsável pela pasta das Finanças da Alemanha garantiu que a União Europeia está preparada para evitar "desenvolvimentos caóticos" caso o "não" vença o referendo da próxima quinta-feira.

"Primeiro, temos que aguardar que os britânicos decidam e depois temos que respeitar a sua decisão. Mas também é óbvio que depois temos que fazer todos os possíveis para evitar desenvolvimentos caóticos [em caso de Brexit]. E nós [União Europeia estamos bem preparados para isso]", garantiu num discurso no Institute for the World Economy em Kiel na Alemanha.

Schäuble voltou, porém, a frisar a ideia de que a Europa não pode permanecer como está, caso os britânicos votem para abandonar a União. Se assim for, "outros países podem ter a mesma ideia" e optar por deixar a União Europeia. "[É uma hipótese que] não pode ser descartada. Por exemplo, como é que a Holanda, aliado histórico do Reino Unido, vai reagir?" questionou Schäuble no passado dia 10 de Junho em entrevista à revista Der Spiegel.

A campanha para o referendo da próxima quinta-feira, 23 de Junho, foi retomada este domingo e David Cameron e George Osborne já alertaram para os riscos de uma saída do país da União Europeia. Os dois políticos defendem que o abandono do bloco comum colocará em risco a prosperidade do Reino Unido.

Para David Cameron, o Reino Unido enfrenta, neste momento, uma "opção existencial" sem "volta atrás". Em caso de Brexit, a economia será abalada, o comércio e o investimento irão ressentir-se e o país entrará provavelmente numa recessão.

"Se não estão seguros, não assumam o risco de sair. Se não conhecem, não vão. Se avançarmos e rapidamente nos dermos conta de que foi um grande erro, não poderemos mudar de ideia e ter outra oportunidade", alertou o primeiro-ministro britânico num artigo de opinião publicado este domingo no Sunday Telegraph.

 

Num outro artigo separado publicado no Sunday Times, Cameron criticou o ministro da Justiça, Michael Gove, e o ex-prefeito de Londres Boris Johnson - ambos apoiantes do Brexit na campanha -, por incentivarem os eleitores a rejeitar os conselhos dos peritos económicos, como os do Fundo Monetário Internacional (FMI), sobre as consequências da saída do Reino Unido da União Europeia.

Ver comentários
Saber mais Brexit Wolfgang Schäuble Reino Unido União Europeia Jo Cox Alemanha Europa David Cameron George Osborne Boris Johnson
Outras Notícias