Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Zona Euro nunca teve défice tão alto: atingiu 11,6%

A pandemia de covid-19 atirou a Zona Euro para a sua pior posição orçamental desde que há registos. A média dos défices atingiu 11,6% do PIB no segundo trimestre deste ano.

Reuters
Margarida Peixoto margaridapeixoto@negocios.pt 22 de Outubro de 2020 às 10:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
É o maior défice desde que há registos, e foi o maior aumento de sempre: no segundo trimestre deste ano, a pandemia de covid-19 deixou os países da moeda única com um défice de 11,6% do PIB, mais nove pontos percentuais do que o verificado apenas três meses antes. Os dados estão corrigidos de sazonalidade e foram publicados esta quinta-feira pelo Eurostat.

Conforme nota o organismo de estatísticas da União Europeia, no segundo trimestre deste ano "todos os Estados-membros registaram défices orçamentais". A média da UE também foi recorde, tendo atingido os 11,4% do PIB.

De entre os países da moeda única, a Áustria destaca-se como o que apresentou o maior desequilíbrio orçamental no segundo trimestre do ano, tendo atingido os 17,3% de défice. Com um saldo negativo de 15,8%, a Eslovénia apresentou o segundo pior resultado e a Bélgica surge em terceiro, com 14,2%. 

Em termos ajustados de sazonalidade, Portugal registou um défice de 9,2% (o valor não ajustado, que já tinha sido divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística, foi de 10,5% do PIB), igual ao da Alemanha. Há ainda muitos países que não divulgaram dados, mas entre os 13 que reportaram, as administrações públicas portuguesas apresentam o sexto menor défice.

Dívida pública atinge 95,1% do PIB

No segundo trimestre, a dívida pública da zona euro também disparou, tendo passado de 86,3% do PIB no final de 2019, para 95,1% do PIB. Tal como explica o Eurostat, esta subida ficou a dever-se à conjugação de dois fatores: por um lado, os défices orçamentais subiram, obrigando os países a financiar-se, acumulando mais dívida; e por outro as economias registaram contrações do PIB.

No conjunto da União Europeia, o peso da dívida pública sobre o PIB também aumentou, mas mantém-se abaixo dos 90%. Subiu de 79,7% para 87,8% do PIB.

Os países que apresentaram um peso mais elevado da dívida pública no segundo trimestre deste ano foram a Grécia (187,4%), Itália (149,4%) e Portugal (126,1%). Os mais baixos foram registados na Estónia (18,5%), Bulgária (21,3%) e Luxemburgo (23,8%).

(Notícia atualizada às 11:00)
Ver comentários
Saber mais Défice orçamental zona euro UE dívida pública pandemia
Outras Notícias