A Irlanda e a troika De tigre celta a tigre de papel
Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium Se já é assinante, faça LOGIN

De tigre celta a tigre de papel

Em vinte anos passou de um dos países mais pobres para uma das economias mais dinâmicas da Europa. Pelo caminho roubou o título de tigre às economias asiáticas e embarcou numa euforia financeira e imobiliária que terminou da pior forma. O trabalho de recuperação vai longo e durará muitos mais anos. Thomas Flavin, professor de Finanças, tem a sua vida entrelaçada com a do sector financeiro irlandês e leva-nos a viajar por este notável episódio da história económica europeia
De tigre celta a tigre de papel
Rui Peres Jorge 03 de maio de 2013 às 14:01

Corria o ano de 1992 e Tom Flavin, então com 21 anos, encontrou o seu primeiro emprego no departamento de gestão financeira do Banco da Irlanda, uma das quatro empresas financeiras instaladas numa zona mal afamada de

)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub