Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confiança dos investidores alemães cai pelo sexto mês consecutivo

O índice ZEW que mede as expectativas dos investidores e analistas alemães caiu de 25 pontos, em Agosto, para 12,1 pontos, em Setembro, penalizado pelas perspectivas de abrandamento das economias emergentes.

15º Alemanha - Pontuação 69
Rita Faria afaria@negocios.pt 15 de Setembro de 2015 às 11:07
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

A confiança dos investidores alemães caiu, em Setembro, pelo sexto mês consecutivo, devido aos receios de que o abrandamento das economias emergentes penalize o crescimento da maior economia europeia.  

 

O índice Zew que mede as expectativas dos investidores e analistas alemães caiu de 25 pontos, em Agosto, para 12,1 pontos, em Setembro. Os economistas consultados pela Bloomberg estimavam uma descida mais ligeira para 18,3 pontos, de acordo com a agência de informação. Este indicador tem o objectivo de antecipar a evolução da economia com seis meses de antecedência.

 

A China desencadeou um período de turbulência nos mercados financeiros no mês passado, quando decidiu desvalorizar a sua moeda para impulsionar o crescimento económico. A desaceleração na segunda maior economia do mundo e em outros mercados emergentes está a pesar sobre a confiança na economia da Alemanha, que tem sido suportada pelo consumo, investimento e uma recuperação nos países vizinhos.

"O fraco desenvolvimento económico nos mercados emergentes penaliza as perspectivas económicas da Alemanha, uma economia orientada para as exportações", refere Clemens Fuest, presidente do ZEW, em comunicado. "Embora o crescimento económico no segundo trimestre tenha sido impulsionado, em grande medida, pela procura externa, é cada vez menos provável que as exportações estimulem o crescimento no futuro próximo".

A economia da Zona Euro cresceu 0,4% no segundo trimestre deste ano, depois do avanço de 0,5% registado nos três meses anteriores.

O Banco Central Europeu prevê um avanço de 1,4% do PIB em 2015, o que compara com as estimativas do Bundesbank, que apontam para um crescimento "sólido" de 1,7% da economia alemã.  

Ver comentários
Saber mais Alemanha Zona Euro China Banco Central Europeu Bundesbank economia negócios e finanças conjuntura índice ZEW confiança dos investidores
Outras Notícias