Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Carlos Costa: Comissão Europeia "no modelo actual não funciona"

O governador do Banco de Portugal disse hoje que, no futuro, a Europa vai ter de legitimar o poder executivo através de eleições e que a Comissão Europeia tem de ser reformulada porque "no modelo actual não funciona".

17.º- Carlos Costa 
Governador do Banco de Portugal atinge o ponto mais alto do seu poder em Portugal. Até agora.
Lusa 24 de Outubro de 2013 às 12:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...

Segundo Carlos Costa, depois de concretizadas a União Bancária e a União Financeira, a União Europeia vai continuar a confrontar-se com o problema de não ter uma União Orçamental e então vai surgir uma questão: "Onde está o ministro da economia e das finanças da Europa?", antecipou.

 

Nessa altura, que para o governador chegará "mais cedo do que se pensa" dado o ritmo que a globalização impõe, a Europa vai questionar a legitimidade do poder que irá impor vontades aos Estados-membros, pelo que é necessário começar a pensar na forma como é nomeada e como se estrutura a Comissão Europeia, o poder executivo europeu.

 

"É preciso um centro de coordenação político legitimado que resulta de um processo eleitoral. Não chega só nomear o Parlamento Europeu, mas também é necessário o poder executivo", disse Carlos Costa, para quem "a Comissão [Europeia] no modelo actual não funciona" porque "é um senado e não uma comissão".

 

"Seria melhor criar um órgão que discute iniciativas políticas, mas confia a um executivo as políticas. Neste momento, o colégio [de Comissários], numa Europa de 28 Estados membros, não consegue dar tempo aos seus membros para se pronunciarem sobre os pontos da agenda", considerou o responsável pelo supervisor e regulador bancário.

 

Carlos Costa participou hoje na conferência 'Para onde vai a Europa?', organizada pela Associação Portuguesa de Seguradoras (APS), no Museu do Oriente, em Lisboa.

Ver comentários
Saber mais Carlos Costa União Bancária União Financeira União Europeia União Orçamental Comissão Europeia Parlamento Europeu Associação Portuguesa de Seguradoras
Outras Notícias