Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Construção alemã cada vez mais afetada por escassez de materiais

Na Alemanha, as queixas de escassez de materiais e de aumentos de preços nos últimos três meses são generalizadas, mostra um inquérito do Ifo Institute. As dificuldades prejudicam a força da retoma.

As alterações ao Código dos Contratos Públicos reduzem vários prazos.
Pedro Catarino
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A escassez de materiais para o setor da construção na Alemanha, a maior economia da zona euro e o terceiro maior mercado de exportação de bens de Portugal, está a aumentar. Segundo um inquérito do Ifo Institute, em junho, 95,2% dos inquiridos deram nota de aumentos de preços nos últimos três meses. As dificuldades poderão travar a força da recuperação do motor do euro. 

"Há todo o tipo de problemas e estes pioraram outra vez quando comparado com o mês passado", sublinha Felix Leiss, um especialista do prestigiado organismo de análise económica, numa nota enviada às redações esta quinta-feira, 8 de julho.

Segundo o inquérito, mais de metade das empresas de construção de edifícios (50,4%) reportaram ainda disrupções na sua atividade devido a atrasos nas entregas. Em maio esta percentagem era de 43,9 e em abril de 23,9%. No segmento de engenharia civil, 40,5% relataram problemas nos fornecimentos, o que representa um aumento significativo face aos 33,5% de maio. Em março não havia praticamente queixas a este nível (apenas 2,9% das empresas referiam o problema).

"O fornecimento de madeira é ainda um problema grande", indica Felix Leiss, e "os materiais de construção à base de petróleo têm também uma oferta curta", soma. "Em muito sitíos há escassez de materiais isolantes sintéticos, tubos de drenagem e outras peças em plástico. Além de tudo isto, há problemas nas entregas e aumentos de preço no aço", acrescenta ainda.

A escassez de fornecimentos para a construção, e também para a indústria, tem vindo a fazer-se sentir desde que a economia entrou em fase de recuperação. Não é uma problema exclusivo da Alemanha – também em Portugal, por exemplo, os empresários têm dado nota de dificuldades semelhantes na construção e em alguns segmentos da indústria.

Em parte, estas dificuldades estão relacionadas com a falta de ajustamento entre a oferta e a procura, depois de muitas empresas terem estado encerradas durante os períodos de confinamento mais duros no ano passado, reduzindo os seus stocks e também a própria capacidade de produção.

A expectativa é que o mercado volte a equilibrar-se, mas o problema está já a sentir-se há meses, ameaçando prejudicar o ímpeto da retoma económica. A Alemanha é o terceiro principal mercado de exportação das empresas portuguesas, sendo importante que recupere para puxar pelo comércio internacional de Portugal. No primeiro trimestre deste ano, as vendas de bens portugueses para a economia alemã estavam ainda abaixo do nível de 2019, mostram os dados do Instituto Nacional de Estatística.

 

Ver comentários
Saber mais construção Alemanha matérias-primas
Outras Notícias