Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Consumo privado e gastos do Governo sustentam PIB alemão

O PIB alemão cresceu 0,3% no terceiro trimestre, impulsionado pelo consumo privado e pelos gastos do Governo, que registaram a maior subida desde o início de 2009. As exportações alemãs cresceram apenas 0,2%, o pior desempenho em quase três anos.

David Gray/Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 24 de Novembro de 2015 às 09:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A economia alemã cresceu 0,3% no terceiro trimestre deste ano face aos três meses anteriores, e 1,7% em comparação com o mesmo período de 2014. Os dados, revelados esta terça-feira, 24 de Novembro, pelo gabinete federal de estatísticas, confirmam a estimativa avançada a 13 de Novembro.

O crescimento do PIB da Alemanha foi impulsionado pelo consumo das famílias e pelos gastos do Governo, cuja evolução impediu uma recessão na maior economia da Europa. O consumo privado avançou 0,7% no período entre Julho e Setembro, numa altura em que o desemprego em mínimos e as baixas taxa de juro estão a permitir às famílias aumentarem as suas despesas.

Já os gastos governamentais aumentaram 1,3% no terceiro trimestre, o ritmo de crescimento mais elevado desde o início de 2009. "Claro que os custos associados aos refugiados têm influência nestes valores. Estes são os primeiros efeitos na despesa do Estado", justifica um responsável do gabinete estatístico, citado pela Reuters.  

As importações alemãs subiram 1,1% no terceiro trimestre, enquanto as exportações cresceram apenas 0,2% penalizadas pelo abrandamento das economias emergentes. Este valor – o mais baixo em quase três anos - ficou aquém das estimativas dos economistas que apontavam para um avanço de 0,4%.

Outro sinal preocupante surge da parte das empresas alemãs, que não estão a investir tanto em novas máquinas e fábricas. Os dados revelados esta terça-feira mostram que os gastos com instalações equipamentos diminuíram 0,8% no terceiro trimestre. Além disso, a formação bruta de capital desceu 0,3%.

Ver comentários
Saber mais Alemanha PIB economia exportações importações consumo privado Governo
Outras Notícias