Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Durão Barroso: Recessão na Zona Euro "ficou para trás"

O crescimento económico na zona euro "foi pequeno", mas a recessão "ficou para trás", disse o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, numa entrevista difundida hoje pela Televisão Central da China (CCTV).

Lusa 20 de Novembro de 2013 às 13:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

Na entrevista, concedida ainda em Bruxelas, a propósito da próxima Cimeira anual China-União Europeia (UE), Barroso realçou também que "as dúvidas acerca do euro desapareceram".

A Cimeira, marcada para quinta-feira, no Grande Palácio do Povo, em Pequim, reúne o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, e os presidentes da Comissão e do Conselho Europeus, Jose Manuel Barroso e Herman van Rompoy, respectivamente.

 

"É uma cimeira muito importante, que coincide com o 10.º aniversário da parceira estratégica da UE com a China, e também a primeira em que vamos encontrar formalmente a nova liderança chinesa", disse Barroso.

 

A União Europeia é o maior parceiro comercial da China e esta é o segundo parceiro da UE.

Pelas contas da UE, o comércio bilateral somou cerca de 483.000 milhões de euros em 2012 (quatro vezes mais do que há uma década), o que equivale a uma média diária de 1.320 milhões de euros.

 

Um dos "principais resultados" da cimeira será a adopção de "um plano estratégico de acção" até 2020, centrado no "desenvolvimento sustentado" e no "crescimento verde", adiantou o embaixador da UE em Pequim.

 

A Cimeira deverá ficar também assinalada pelo lançamento formal das conversações para um "acordo sobre investimentos", nomeadamente quanto ao acesso aos respectivos mercados, domínio em que as empresas europeias reclamam "mais abertura e transparência" por parte da China.

 

Além da parte politica e da habitual "cimeira empresarial", co-organizada pela Câmara de Comércio UE-China, haverá um fórum e uma exposição sobre urbanização, com 800 participantes, entre as quais autarcas de trinta cidades europeias.

 

Cerca de 300 milhões de chineses deverão radicar-se nas cidades até 2030, num processo de urbanização sem precedentes na História e susceptível de abrir novas oportunidade de cooperação entre a China e a União Europeia.

 

As duas iniciativas inserem-se no acordo de "Parceira sobre Urbanização" assinado em maio de 2012 em Bruxelas por José Manuel Barroso e o então vice-primeiro-ministro executivo chinês, Li Keqiang, que em Março passado assumiu a chefia do governo da China.

Cerca de 300 milhões de chineses deverão radicar-se nas cidades até 2030, num processo de urbanização sem precedentes na História e susceptível de abrir novas oportunidade de cooperação entre a China e a União Europeia.

 

Os líderes europeus vão também encontrar-se com o novo secretário-geral do Partido Comunista Chinês e Presidente da República, Xi Jinping.

 

 

 

 

Ver comentários
Saber mais Durão Barroso Zona Euro
Outras Notícias