Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estudo: Grécia precisa de perdão de dívida de 55% do PIB

As condições do terceiro programa de assistência à Grécia são irrealistas e arriscam afundar ainda mais a economia helénica, diz um estudo do britânico National Institute of Economic and Social Research, que conclui que os gregos precisam de um perdão de dívida de 55% do PIB para se manterem sustentáveis.

Reuters
Negócios 05 de Agosto de 2015 às 11:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

A economia grega vai encolher 3% este ano e mais 2,3% nos próximos, agravando as suas perspectivas de sustentabilidade. Quem o diz é o National Institute of Economic and Social Research (NIESR), que alerta que os custos de um perdão de dívida para os credores são bem menores do que os custos de um Grexit.

Segundo os autores das projecções, quando chegarmos a 2016 a economia helénica terá recuado 30% face aos níveis pré-crise em 2007. Trata-se de uma quebra dramática, que coloca o País num nível de rendimento equivalente ao que tinha em 2001, altura em que decidiu juntar-se à Zona Euro.

O adensamento da deterioração económica não é alheio ao novo plano de resgate imposto pelos credores europeus. A subida do IVA ditará um recuo adicional do consumo privado e as metas irrealistas ao nível dos excedentes primários enfraquecerão as possibilidades de recuperação, antevêem os autores.

Uma das soluções para sair deste pesadelo é assumir de vez um perdão de dívida, que os economistas situam na ordem dos 55% do PIB, acima daquele que o Fundo Monetário Internacional (FMI) considera desejável.

O NIESR lembra que na história das uniões monetárias são os credores, e não os devedores, quem dita o destino final dessas uniões, sugerindo que se a Grécia sair do euro será porque foi empurrada. "A ironia é que se a Grécia for forçada a abandonar a moeda única, as perdas que os credores enfrentam são muito maiores do que um perdão de dívida que a permita manter-se na Zona Euro".

 

Ver comentários
Saber mais Grécia perdão de dívida assistência financeira Europa Grexit
Mais lidas
Outras Notícias