Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Grécia: Ministros não antecipam qualquer decisão no Eurogrupo de hoje

Os ministros das Finanças da Zona Euro estão reunidos em Riga, na Letónia. À chegada, vários responsáveis garantiram não esperar qualquer decisão sobre Atenas no encontro do Eurogrupo desta sexta-feira, devido à falta de progressos nas negociações técnicas.

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 24 de Abril de 2015 às 09:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...

Já arrancou a reunião do Eurogrupo que decorre em Riga, na Letónia, onde os ministros das Finanças da Zona Euro deverão fazer um ponto de situação sobre a Grécia. À chegada ao encontro, vários governantes garantiram não esperar qualquer decisão sobre Atenas, devido à falta de progressos nas negociações técnicas entre os credores e o Governo de Alexis Tsipras.

 

"Penso que, hoje, não faremos progressos decisivos em relação à questão da Grécia", afirmou o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, citado pela Bloomberg. "As negociações entre as instituições e a Grécia não estão suficientemente avançadas. Faremos um relatório da situação e todos diremos, provavelmente, que o tempo é finito".

 

A mesma mensagem foi deixada pelo ministro das Finanças italiano, Pier Carlo Padoan, que não espera "resultados definitivos neste encontro", que será ocasião para debater outros temas.

 

"É uma ocasião para discutir questões como a união dos mercados de capitais e os orçamentos da União Europeia" e temas como a imigração, avançou o governante.

 

Antes do início da reunião, também o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem sublinhou o atraso nas negociações técnicas entre Atenas e os parceiros europeus. E deixou um aviso: o tempo está a esgotar-se e a Grécia precisa de acelerar a apresentação da lista de reformas.

 

"Estou determinado em conseguir um acordo e sei que o tempo está a esgotar-se", sublinhou Dijsselbloem, em declarações aos jornalistas. "É muito importante que a Grécia acelere o seu trabalho na lista de reformas e que comece a trabalhar na implementação das condições do programa". 

 

As negociações técnicas "não foram suficientes" para se chegar a qualquer conclusão nesta reunião do Eurogrupo pelo que as conversações ao nível técnico "irão continuar", acrescentou o presidente do Eurogrupo.

 

Também o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, garantiu que o progresso das negociações técnicas "não é suficiente" depois de, já ontem, ter sublinhado que "ainda há imenso trabalho pela frente".

 

O cepticismo dos responsáveis europeus contrasta, desta forma, com as mensagens optimistas que têm chegado de Atenas. Antes do encontro de ontem entre a chanceler alemã Angela Merkel e o primeiro-ministro Alexis Tsipras em Bruxelas, uma fonte oficial do Governo grego dizia à Bloomberg que um acordo com os credores "está muito próximo".

 

No mesmo dia, o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, afirmava em Atenas que as diferenças que opõem Atenas aos credores internacionais estão a desvanecer-se. "A convergência é absolutamente clara e as instituições admitem-nos agora", afirmou o ministro.  

 

(Notícia actualizada às 09h37 com mais informações)

Ver comentários
Saber mais Atenas Eurogrupo Riga Grécia Letónia Zona Euro
Mais lidas
Outras Notícias