Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juan Carlos abdica a favor de nova geração que reclama protagonismo

Juan Carlos disse esta segunda-feira que abdica do cargo de rei de Espanha a favor de uma nova geração "que reclama papel de protagonista" e que é capaz de enfrentar "com determinação" as mudanças e reformas que a actual conjuntura "exige".

Reuters
Lusa 02 de Junho de 2014 às 12:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • 24
  • ...

"Hoje merece passar à primeira linha uma geração mais jovem, com novas energias, decidida a empreender com determinação as transformações e reformas que a conjuntura actual está a exigir", disse, numa declaração aos espanhóis.

 

Juan Carlos falava à nação, numa declaração pela televisão, às 13h00 locais (12h00 em Lisboa) duas horas depois de o presidente do Governo ter anunciado aos espanhóis a abdicação do monarca espanhol, a favor do filho, Felipe de Borbón.

 

"A minha única ambição continua a ser contribuir para o bem-estar, progresso e liberdade dos espanhóis. Quero o melhor para Espanha, a que dediquei toda a minha vida, colocando todas as minhas capacidades, empenho e trabalho", disse.

 

Numa declaração de cerca de 10 minutos, feita pela televisão a partir do Palácio da Zarzuela, Juan Carlos dirigiu-se "a todos os espanhóis" para transmitir "com particular emoção" as razões da histórica decisão.

 

"Quis ser rei de todos os espanhóis. Senti-me identificado e comprometido com as vossas aspirações. Celebrei com os vossos êxitos e sofri com a vossa dor", disse.

 

Referindo-se à conjuntura actual, Juan Carlos disse que "a longa e profunda crise económica" de que padece o país "deixou sérias cicatrizes no tecido social", apesar de estar agora "a assinalar um caminho de futuro carregado de esperança".

 

"Estes difíceis anos permitem fazer um balanço autocrítico dos nossos erros e limitações como sociedade, de reviver a consciência orgulhosa do que temos sabido e sabemos fazer, e temos sido e somos: uma grande nação", considerou.

 

Agora, disse, chegou a vez do filho, alguém que "encarna a estabilidade, identitária da monarquia" e está em "melhores condições de continuar".

 

"Tem a maturidade, sentido de responsabilidade necessários para assumir com plenas garantias a chefia do Estado e abrir uma nova etapa de esperança, representando o convívio da experiência adquirida e o impulso de uma nova geração", disse, considerando que o seu filho terá "todo o apoio" da princesa Letizia.

 

Juan Carlos recordou que quando foi proclamado rei assumiu "o firme compromisso de servir os interesses gerais de Espanha" e que o país se tornasse numa "democracia moderna".

 

Encabeçou, disse, com entusiasmo, uma "tarefa nacional" que ajudou a que os cidadãos pudessem eleger os seus representantes e a realizar "a transformação de que Espanha tanto necessita".

 

"Quando olho para trás não posso senão sentir orgulho e gratidão a vós. Por tudo o que conseguimos estes anos e pelo apoio que me deram, para fazer do meu reinado, mesmo em momentos de grande incerteza, um grande período de paz, liberdade, estabilidade e progresso", considerou.

 

"Expresso a minha gratidão ao povo espanhol, a todos os que encarnaram as instituições e aos que me ajudaram com generosidade e lealdade a cumprir as minhas funções", disse, agradecendo também todo o apoio que sempre teve da rainha Sofia.

 

Pouco antes das 11h00 locais (10h00 em Lisboa) a Casa Real - cuja página web ficou temporariamente indisponível - distribuiu pelo seu canal na rede twitter duas fotos, uma em que Juan Carlos entrega o documento de abdicação a Mariano Rajoy e outra do documento em si.

 

"Para os efeitos constitucionais procedentes, adjunto o escrito que li e entrego ao senhor presidente do Governo neste ato, mediante o qual lhe comunico a minha decisão de abdicar da Coroa de Espanha", lê-se no documento, assinado por Juan Carlos.

 

(Notícia actualizada às 12h50 com mais declarações)

Ver comentários
Saber mais Felipe de Bourbon Juan Carlos Rei de Espanha Espanha
Outras Notícias