Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juncker exclui "totalmente” um falhanço nas negociações com a Grécia

O presidente da Comissão Europeia está confiante de que a Grécia chegará a um entendimento com os parceiros internacionais. Já o primeiro-ministro grego diz que Atenas já começou a cumprir os compromissos, esperando que os parceiros façam agora a sua parte.

3 de Fevereiro - Juncker antes do primeiro encontro com Tsipras

“Não vamos mudar tudo porque houve um resultado eleitoral que agrada a uns, e desagrada a outros”
Rita Faria afaria@negocios.pt 13 de Março de 2015 às 10:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, está confiante no sucesso das negociações entre Atenas e os parceiros internacionais e espera que o financiamento de emergência seja desbloqueado brevemente.

 

"Acredito que será possível nas próximas semanas lidar com os assuntos que temos de lidar de uma forma bem-sucedida", afirmou o responsável, numa conferência de imprensa, em Bruxelas, antes da reunião com o primeiro-ministro grego Alexis Tsipras.

 

Juncker assegurou ainda que o chefe do Governo grego está a seguir um caminho "pró-europeu" e que é do interesse de todos os membros da Zona Euro chegar a um acordo com Atenas. "Excluo totalmente um falhanço" nas negociações, acrescentou o responsável.

 

Contudo, o presidente da Comissão Europeia lamenta o tempo perdido na resolução dos problemas da Grécia, mostrando-se insatisfeito com os desenvolvimentos mais recentes. "Não estou satisfeito com os desenvolvimentos das últimas semanas. Penso que não fizemos progressos suficientes, mas vamos pressionar na direcção de uma conclusão bem-sucedida", assegurou.

 

Na mesma conferência de imprensa, Alexis Tsipras garantiu estar a negociar "a melhor forma de aplicar as decisões tomadas no Eurogrupo" de 20 de Fevereiro. O chefe do Governo grego chegou esta manhã à sede da Comissão vindo de um encontro com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, a quem assegurou não existir "um problema grego, mas sim um problema europeu".

 

No final do encontro com Schulz, Tsipras afirmou que a Grécia está a cumprir os seus compromissos e à espera que os seus parceiros façam a sua parte. "A Grécia já começou a cumprir os seus compromissos acordados na decisão do Eurogrupo de 20 de Fevereiro. Estamos a fazer a nossa parte e esperamos que os nossos parceiros façam a sua", sublinhou Tsipras, em declarações aos jornalistas. "E estou muito optimista que vamos encontrar uma solução, porque acredito firmemente que este é um interesse comum. Acredito que não há nenhum problema grego, mas sim um problema europeu".

 

A Grécia iniciou esta quarta-feira as negociações técnicas com a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional, depois de o Eurogrupo ter acordado, a 20 de Fevereiro, um prolongamento, por quatro meses, do programa de assistência à Grécia.

 

Em contrapartida, as autoridades gregas comprometeram-se a conduzir uma série de reformas, em linha com as condições previstas no actual programa.

Ver comentários
Saber mais presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker Atenas Bruxelas Alexis Tsipras Zona Euro Grécia Eurogrupo política Banco Central Europeu Fundo Monetário Internacional Comissão Europeia Martin Schulz
Outras Notícias