Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juncker: "Não há maneira de cancelar a dívida grega"

O líder europeu diz que o "ponto de partida" para novas negociações são "as regras estabelecidas" anteriormente de "comum acordo". Sobre a chegada ao poder do Syriza, Juncker recusa entrar em euforias. "Dizer que um novo mundo nasceu depois da eleição de domingo não é verdade".

21 de Abril – Juncker em entrevista ao Politico

“Estamos preparados para todo o tipo de eventos, mas excluo a 100% uma saída da Grécia do euro. Está fora de questão apoiar a Grécia a qualquer preço”
Reuters
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 29 de Janeiro de 2015 às 09:50
  • Partilhar artigo
  • 49
  • ...

Bruxelas voltou a avisar a Grécia que os demais países europeus não estão dispostos a perdoar dívida grega. Isto mesmo foi reforçado pelo presidente da Comissão Europeia esta quinta-feira, 29 de Janeiro.

 

"A questão de cancelar dívida não se coloca. Os outros países da Zona Euro não vão aceitá-lo", disse Jean-Claude Juncker, em entrevista ao Le Figaro.

 

O responsável sublinhou que Bruxelas respeita o "voto popular na Grécia", mas que a Grécia "também deve respeitar o dos outros, a opinião pública e os parlamentos do resto da Europa".

 

Depois da eleição do Governo de Alexis Tsipras, Juncker diz que o "ponto de partida" para novas negociações são "as regras estabelecidas" anteriormente de "comum acordo" entre Grécia e a Europa.

 

Juncker admite que os "arranjos são possíveis", mas que "não é possível alterar fundamentalmente" o que já está acordado.  

 

Sobre a chegada ao poder do Syriza, Juncker recusa entrar em euforias. "Dizer que um novo mundo nasceu depois da eleição de domingo não é verdade".

 

O líder europeu diz que falou com Alexis Tsipras esta semana, após a sua eleição, e revelou o teor da conversa. "Ele disse que não se via como uma ameaça, mas como um desafio para a Europa. Ao que eu respondi que a Europa não é uma ameaça para a Grécia, mas um desafio". Para terminar, Juncker lembrou que "não se pode sair do euro sem sair da União Europeia" e desejou que a "Grécia seja um actor construtivo no euro e na União Europeia".

Ver comentários
Saber mais Grécia Bruxelas presidente da Comissão Europeia Zona Euro Jean-Claude Juncker União Europeia economia negócios e finanças
Outras Notícias