Zona Euro Moscovici: Acordo com Atenas ainda é "possível"

Moscovici: Acordo com Atenas ainda é "possível"

Os ministros das Finanças da Zona Euro já começam a chegar ao Eurogrupo, no Luxemburgo. As declarações vão todas no mesmo sentido: se a Grécia apresentar propostas razoáveis, ainda é possível alcançar um acordo.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 18 de junho de 2015 às 11:44

Pierre Moscovici, comissário europeu dos Assuntos Económicos, afirmou esta quinta-feira, 18 de Junho, à chegada ao Eurogrupo, que ainda é possível alcançar um acordo entre o Governo grego e os credores internacionais, embora antecipe que a reunião de ministros das Finanças do euro vá ser "difícil".  

Em declarações aos jornalistas, Moscovici garantiu que, se houver cabeças frias e vontade política, ainda é possível encontrar uma solução. Reiterando o que tem sido dito por vários responsáveis europeus nos últimos dias, o comissário acrescentou que a "bola está no campo da Grécia".

A ideia foi repetida pelo ministro das Finanças da Bélgica que, à entrada para o encontro, afirmou que o Eurogrupo desta quinta-feira "depende" das propostas que o Governo da Grécia apresentar.

"Vamos ver o que eles trazem para cima da mesa. Não sei o que trará o senhor Varoufakis. Se houver propostas razoáveis vamos discuti-las", afirmou Johan Van Overtveldt.

Esta manhã, em declarações dirigidas ao Parlamento, também a chanceler alemã defendeu que ainda "é possível" alcançar um acordo entre o Governo grego e os credores internacionais.

Num discurso dirigido ao Parlamento a poucas horas do início do Eurogrupo, no Luxemburgo, Merkel repetiu o seu mantra: "Onde há vontade, há um caminho".

"A Grécia estava no bom caminho, mas ele não foi completo, porque travou nas reformas estruturais necessárias", explicou a chanceler, acrescentando que os esforços da Alemanha continuam direccionados para a permanência da Grécia na Zona Euro.  

O Eurogrupo estará reunido esta quinta-feira, no Luxemburgo, num encontro que tem sido apontado como decisivo para resolver o impasse em torno da Grécia. No entanto, o pessimismo tem crescido nos últimos dias, com responsáveis europeus e o próprio Governo grego a duvidarem da possibilidade de um acordo.  

"Acredito que [o encontro] será muito breve", afirmou ontem fonte oficial da União Europeia, citada pelo The Guardian. Em declarações à AFP, também o ministro grego das Finanças admitiu "duvidar" da possibilidade de um entendimento no Eurogrupo.

Yanis Varoufakis não pretende apresentar novas propostas aos parceiros do euro, além das que foram postas sobre a mesa de negociações no passado fim-de-semana e imediatamente colocadas de parte por não corresponderem às exigências. 




Notícias Relacionadas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI