Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Presidente do Tribunal Constitucional espanhol pagou quotas ao PP

Em Espanha, os juízes e magistrados estão proibidos de pertencer a partidos políticos e sindicatos. Donativos coincidem com o valor das quotas.

Negócios 18 de Julho de 2013 às 11:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O caso Barcenas continua a chamuscar figuras da elite política espanhola. O escândalo chega agora ao Presidente do Tribunal Constitucional do país, que, segundo o “El País”, financiou o Partido Popular durante pelo menos três anos.

 

Segundo relata hoje o diário espanhol, Francisco Pérez de los Cobos, eleito presidente do Tribunal Constitucional no passado dia 19 de Junho, figura numa lista de doadores do PP espanhol. O jornal não conseguiu saber a que título foram feitos os donativos, mas o valor anual entregue – 37,14 euros – coincide exactamente com o valor da quota paga pelos militantes, o que sugere uma ligação estreita do juíz ao partido de direita.

 

O problema é que em Espanha os magistrados estão expressamente proibidos de pertencerem a partidos políticos e sindicatos, o que sugere que los Cobos esteve em violação da lei.

 

O actual presidente do TC foi nomeado para o Constitucional em Dezembro de 2010, tendo tomado posse a 11 de Janeiro de 2011. A 19 de Junho de 2013 foi nomeado presidente do TC, a partir de uma proposta do PP mas que mereceu o poio tanto do sector conservador como do progressista, escreve o diário espanhol.

 

A lista a que o “El País” teve acesso mostra que os donativos foram feitos entre 2008 e 2011, ou seja, uma parte deles foram já entregues na qualidade de magistrado do TC.

 

O jornal não conseguiu obter declarações do juiz, pelo que está por apurar se este fez as entregas a título de simpatizante ou mesmo de militante, e se a situação se mantém até aos dias de hoje.

Ver comentários
Saber mais Financiamento partidário escândalo Espanha Rajoy
Outras Notícias