Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rajoy afasta resgate a Espanha e recusa mudar rumo da política económica

O presidente do Governo espanhol garante que a “Espanha de hoje pouco tem a ver com a de há um ano”. Os “sacrifícios dos espanhóis salvaram o país” e "já ninguém fala em resgate". Rajoy recusa-se, assim, a mudar de política económica e deixa pouca margem para negociações com a oposição.

Bloomberg
Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 08 de Maio de 2013 às 10:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Na apresentação do Plano Nacional de Reformas (que tem lugar esta quarta-feira no Parlamento espanhol), Mariano Rajoy afastou, por completo, a possibilidade de Espanha recorrer à ajuda externa. “Já ninguém pergunta pelo resgate. Já não há dúvidas sobre Espanha”, garantiu o Presidente do Governo espanhol, citado pelo “El País”.

 

Segundo o diário espanhol, Rajoy afirmou na sua intervenção inicial que “graças às reformas levadas a cabo pelo Governo já ninguém pergunta quando é que Espanha vai ser resgatada”. “Graças à acção do Governo conseguiu-se adiar em dois anos a meta do défice orçamental” (Bruxelas concedeu a Espanha mais dois anos – até 2016 - para atingir um défice). Mariano Rajoy recusa “triunfalismos” mas garante que estes dados lhe dão motivos para não alterar a sua política económica. "Não há alterações no rumo da política do Governo", garantiu.

 

O presidente do Governo espanhol recordou que há um ano, Espanha vivia uma situação de alto risco. "Mas graças aos sacrifícios dos espanhóis, Espanha salvou-se. A Espanha de hoje pouco tem a ver com a de há um ano".

 

Na reposta, o líder do maior partido da oposição, Alfredo Pérez Rubalcaba, questionou de que país falava Mariano Rajoy. Para o secretário-geral do PSOE, Espanha é hoje um país "sem esperança". Apelou, por isso, a um acordo entre o Governo e a oposição que permita "repartir com justiça os custos da crise" económica que o país atravessa. "Sei que é difícil mas vale a pena tentar", disse Alfredo Pérez Rubalcaba, citado pelo "El País".

 

Rajoy não deixou, no entanto, grande margem para negociações, tendo convidado os partidos da oposição a juntarem-se à política de reformas e "não de fantasias" do seu Governo.

 

(Notícia actualizada às 11h55)

Ver comentários
Saber mais Mariano Rajoy Espanha
Mais lidas
Outras Notícias