Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Schäuble chega a Atenas com 100 milhões após parlamento aprovar despedimento de funcionários públicos

Ministro das Finanças alemão faz primeira visita à capital grega desde o início da crise financeira. Esta noite o parlamento aprovou a colocação de 25 mil funcionários públicos no regime de mobilidade.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 18 de Julho de 2013 às 08:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

Wolfgang Schäuble está esta quinta-feira em Atenas, para a primeira visita oficial desde 2009, trazendo na bagagem um apoio financeiro de 100 milhões de euros. Dinheiro que será proveniente do banco estatal Kfw e entrará num fundo que será criado para fomentar o investimento das pequenas e médias empresas das empresas.

 

A visita do ministro das Finanças alemão surge poucas horas depois do parlamento grego ter aprovado mais medidas de austeridade. A lei aprovada pelos deputados helénicos coloca 25 mil funcionários públicos no regime de mobilidade, que representa uma ante-câmara de despedimento, sendo esta uma das exigências da troika para que País recebe a próxima tranche de financiamento dos credores internacionais.

 

“Está a ser feito um esforço sem precedentes para reconstruir a nossa economia e o nosso estado”, disse o ministro das Finanças Yannis Stournaras,  que hoje terá um  encontro com Schäuble. “Estou totalmente confiante que o caminho que estamos a percorrer é o correcto. O esforço está a dar resultados”, disse o ministro durante o debate da última noite, onde as medidas de austeridade foram aprovadas. Entre os 300 deputados, todos os 153 dos dois partidos que apoiam a coligação votaram a favor.

 

Apesar desta votação, Atenas teve ontem uma vitória, pois a troika aceitou que o país desça a taxa aplicada à restauração para 13%, o que poderá dinamizar o sector do turismo grego.

 

Fontes do governo alemão citadas pela Bloomberg adiantam que Schäuble não irá durante esta visita efectuar qualquer nova concessão ao Governo grego (além do financiamento do Kfw), prevendo apenas dar apoio primeiro-ministro  Antonis Samaras nas medidas que este está a implementar.

 

Atenas tem dado sinais que pretende um novo corte no valor da dívida, agora por parte dos credores institucionais, mas tal não deverá ir para cima da mesa das negociações antes das eleições alemãs. Com uma dívida pública de 318 mil milhões de euros, que atingirá 175,6% do PIB este ano, a Grécia está em recessão há seis anos e apresenta uma taxa de desemprego acima dos 27%.

 

A visita do ministro alemão a Atenas está rodeada de fortes medidas de segurança. Nas ruas da capital grega estarão hoje mais 4 mil polícias do que o habitual.

 

 

Ver comentários
Saber mais Wolfgang Schäuble
Outras Notícias