Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Syriza custou mais austeridade à Grécia, diz comissário do euro

"O populismo não resolve problemas. O populismo cria problemas", disse Valdis Dombrovskis.

Bloomberg
Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 26 de Setembro de 2016 às 19:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 29
  • ...

A Grécia está a suportar um programa de austeridade mais exigente do que teria sido necessário devido ao populismo do governo de esquerda de Alexis Tsipras em 2015, disse Valdis Dombrovskis (na foto), vice-presidente da Comissão Europeia, responsável pelo euro.


"O populismo não resolve problemas. O populismo cria problemas", afirmou, acrescentando: "Podemos vê-lo no exemplo clássico da Grécia. Um novo governo veio com uma postura populista, de que não precisava de quaisquer regimes de austeridade, dizendo que podia gastar tanto quanto queria, e hoje a Grécia implementa medidas de austeridade mais duras do que teria sido necessário caso as [reformas] do anterior governo tivessem sido prosseguidas".

Tsipras, que assumiu o poder em Janeiro de 2015, começou por rejeitar apertar o cinto das finanças públicas pedido pelos credores em troca de empréstimos de emergência e reverteu algumas das reformas introduzidas pelos governos anteriores.


À medida que novos empréstimos foram congelados, a Grécia incumpriu com o Fundo Monetário Internacional (FMI) em Julho de 2015 e teve de introduzir controlos de capital para evitar o colapso do seu sistema bancário do colapso. Tsipras organizou um referendo perguntando se devia aceitar a proposta de memorando da troika, os gregos disseram que "não", mas o governo acabou mesmo por pedir em Agosto o terceiro resgate à troika que, devido à degradação da economia e da situação financeira do Estado e dos bancos (quase todos públicos), foi acompanhado de medidas de reestruturação mais duras.

Citado pela Reuters, Dombrovskis disse ainda que, por causa das políticas do governo Tsipras, a Grécia caiu em recessão em 2015, em vez de assistir a uma aceleração do crescimento, lembrando que a previsão de Bruxelas apontava então para uma progressão do PIB de 2,5%.

Ver comentários
Saber mais Grécia Alexis Tsipras Valdis Dombrovskis populismo austeridade Grécia Fundo Monetário Internacional troika vice-Presidente da Comissão Europeia
Mais lidas
Outras Notícias