Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tsipras pede a Merkel acordo provisório para Grécia receber dinheiro este mês

O primeiro-ministro grego pediu o apoio da chanceler alemã para que seja possível fechar um acordo provisório ainda este mês, de modo a que o país receba dinheiro a tempo de cumprir os compromissos.

12 de Fevereiro – Merkel antes do Conselho Europeu em que se encontrou pela primeira vez com Tsipras

“A Alemanha está pronta para fazer compromissos, mas também devo dizer que a credibilidade da Europa depende naturalmente do respeito pelas regras que fixámos e da confiança mútua”.
Reuters
  • Assine já 1€/1 mês
  • 55
  • ...

O primeiro-ministro grego pediu nesta quinta-feira, em Bruxelas, o apoio da chanceler alemã para que seja possível fechar ainda neste mês um acordo provisório com a troika que permita transferir rapidamente algum dinheiro para Atenas.

 

Segundo a Bloomberg, que cita fontes do Governo grego, Alexis Tsipras precisará de verbas para pagar salários e pensões no próximo dia 30 e para reembolsar quase mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional ao longo do mês de Maio. A 12 de Maio. Atenas tem previsto um pagamento de  770 milhões de euros ao FMI e antes, a 1 de Maio, tem um desembolso de menor dimensão (203 milhões de euros).

 

De acordo com a mesma fonte grega citada pelas agências de notícias, o encontro entre Tsipras e Merkel decorreu num "clima positivo". O primeiro-ministro grego tinha pedido este encontro com a líder alemã à margem do Conselho Europeu extraordinário que decorre esta quinta-feira devido a crise humanitária que se vive no mediterrâneo.

 

O fim de Abril tinha sido a data fixada no acordo celebrado no Eurogrupo de Fevereiro, no qual ficou definido que haveria luz verde para a Grécia receber financiamento adicional por parte dos parceiros europeus e do FMI (7,2 mil milhões de euros), caso Atenas apresentasse um plano credível e abrangente de reformas.

 

As reformas apresentadas pelo Governo grego foram até agora consideradas insuficientes e inconsistentes com o objectivo de tornar a Grécia auto-sustentável, e essa luz verde do Eurogrupo não será dada na reunião que terá lugar amanhã, 24 de Abril, em Riga.

 

Tsipras pretende agora um acordo intercalar, de modo que a seja possível a Atenas receber parte do financiamento, numa altura em que os cofres públicos estão cada vez mais exauridos.

 

Apesar de esta manhã fontes gregas citadas pela imprensa internacional terem dado conta que um acordo com os credores "está muito próximo", os responsáveis europeus já vieram arrefecer este optimismo, pois os progressos são "muito lentos" e o mais realista é esperar agora um acordo na primeira metade de Maio.

 

"O governo grego tem de mostrar alguma solidez nos seus esforços de reforma. O tempo é crucial e esta é uma matéria verdadeiramente urgente", advertiu Pierre Moscovici, comissário europeu responsável pelos Assuntos Económicos.

 

 

Ver comentários
Saber mais Bruxelas Alexis Tsipras Fundo Monetário Internacional Atenas Merkel Conselho Europeu Eurogrupo Pierre Moscovici
Mais lidas
Outras Notícias