Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alexis Tsipras: "Acredito que estamos próximos" de um acordo

O primeiro-ministro grego acredita que Atenas e os parceiros estão "próximos" de fechar um acordo. Depois da polémica no Eurogrupo, Tsipras menosprezou as críticas a Yanis Varoufakis por considerar que os ministros das Finanças do euro prefeririam dialogar com alguém mais obediente.

Bloomberg
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 28 de Abril de 2015 às 10:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...

A Grécia deverá chegar a acordo com os parceiros europeus até ao final da próxima semana. Esta é a crença de Alexis Tsipras que, em entrevista à televisão grega, defendeu Yanis Varoufakis e prometeu um referendo se o acordo for além do seu mandato.

 

"O nosso objectivo é chegar a um primeiro acordo esta semana se possível, ou o mais tardar na próxima semana. Acredito que estamos próximos", disse o primeiro-ministro helénico. "Penso que até 9 de Maio vamos ter um acordo", acrescentou em entrevista à televisão Star TV, em declarações reproduzidas pelo The Guardian, Bloomberg e o Kathimerini.

 

A data referido pelo chefe de Governo grego acontece dias antes de um novo teste à capacidade financeira de Atenas. No dia 12 de Maio, a Grécia vai ter de reembolsar o Fundo Monetário Internacional (FMI) em 700 milhões de euros.

 

Mas Alexis Tsipras deixou bem claro na entrevista que o Governo tem as prioridades bem definidas. "A nossa prioridade é a responsabilidade perante a sociedade, é pagar pensões e salários".


Sobre o actual estado das negociações, Tsipras disse que as mesmas  "estão na sua fase mais crucial, a fase final. Estamos a

Uma bancarrota da Grécia ou uma saída [da Zona Euro] seria um falhanço para a Europa, para Merkel e para a própria Grécia. A chanceler alemã está disposta a encontrar uma solução para a Grécia.
 
Alexis Tsipras
Primeiro-ministro da Grécia

fazer grandes esforços para alcançar um acordo. Temos 70% da distância percorrida e pedimos aos parceiros europeus para caminharem os restantes 30%".

 

O primeiro-ministro helénico também foi questionado sobre o comportamento de Yanis Varoufakis nas negociações com os parceiros europeus. No Eurogrupo de sexta-feira o ministro das Finanças foi criticado pelos parceiros europeus. De acordo com a Bloomberg, os ministros europeus criticaram a forma como Varoufakis tem conduzido as negociações.

 

Contudo, apesar de ter reformulado a equipa de negociações, Alexis Tsipras defendeu o seu ministro, ao qualificá-lo como um "activo valioso" para Atenas.

 

Menosprezou também as críticas, ao considerar que as animosidades para com Yanis Varoufakis tiveram lugar porque os ministros das Finanças do euro prefereriam dialogar com alguém mais obediente. "As negociações sobre a Grécia não são sobre se a Europa gosta do Tsipras ou do Varoufakis como pessoas".

 

O primeiro-ministro grego anunciou que pretende avançar para um referendo, se o acordo for além do seu mandato. "Se no final eu tiver um acordo que me coloca nos limites, eu não vou ter outra solução. O povo vai decidir, obviamente sem eleições, eu quero tornar isso claro".

 

Na entrevista, Alexis Tsipras rejeitou por completo um cenário de bancarrota ou uma saída do euro e destacou a importância do papel de Angela Merkel. "Uma bancarrota da Grécia ou uma saída [da Zona Euro] seria um falhanço para a Europa, para Merkel e para a própria Grécia. A chanceler alemã está disposta a encontrar uma solução para a Grécia". 

Ver comentários
Saber mais Grécia Alexis Tsipras Yanis Varoufakis Fundo Monetário Internacional Eurogrupo Angela Merkel Merkel política economia negócios e finanças
Mais lidas
Outras Notícias